sicnot

Perfil

País

Trabalhadores de bares dos comboios prolongam greve para sexta-feira

© Rafael Marchante / Reuters

Os trabalhadores da Servirail que exercem atividade nos bares dos comboios da CP decidiram hoje em plenário manter na sexta-feira uma greve para exigir aumentos salariais, que foi marcada por tempo indeterminado, disse à agência Lusa fonte sindical.

De acordo com Francisco Figueiredo, do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Norte (STIHTRSN), esta quinta-feira apenas uma funcionária com contrato de substituição compareceu ao trabalho num intercidades que partiu de Guimarães.

Os trabalhadores decidiram convocar a greve por tempo indeterminado e realizar todos os dias um plenário para decidir se prolongam ou não a greve no dia seguinte.

Num plenário realizado esta quinta-feira junto à estação de Campanhã, no Porto, os trabalhadores decidiram manter a greve na sexta-feira, dia em que decidirão se vão prolongar a greve no Natal, realçou Francisco Figueiredo.

A greve pretende conseguir aumentos salariais e a negociação do Acordo de Empresa.

"A proposta que a empresa apresentou foi de 01% e os trabalhadores rejeitaram a proposta. Na última reunião, a empresa recusou alterar a sua proposta, propôs ao sindicato que suspendesse a greve e que apresentariam uma proposta em janeiro, mas evidentemente o sindicato não aceitou isso", explicou Francisco Figueiredo.

O STIHTRSN pretende um aumento de 03%, com um mínimo de 30 euros de valorização salarial, e a negociação do acordo de empresa.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.