sicnot

Perfil

País

Detidos na operação "Punho Cerrado" identificados pelo Tribunal de Leiria

Dez dos 17 detidos na operação "Punho Cerrado", levada a efeito na terça-feira nos distritos de Leiria, Lisboa, Coimbra e Santarém, estavam ao final da tarde desta quarta-feira a ser identificados pelo juiz de instrução do Tribunal de Leiria.

Os dez detidos na sequência do cumprimento de mandados de detenção fora de flagrante delito chegaram ao início da tarde ao Tribunal de Leiria, sob medidas especiais de segurança, depois de passarem a noite em diferentes esquadras do Comando da PSP de Leiria.

Fonte judicial informou que os suspeitos estão a ser identificados pelo juiz de instrução criminal, que lhes vai ler os factos de que estão acusados. "Vai-lhes ser perguntado se querem prestar declarações. Se alguém quiser falar, hoje só uma pessoa deverá ser ouvida", adiantou a mesma fonte judicial.

A inquirição será retomada na quinta-feira de manhã. As medidas de coação serão divulgadas ao final deste dia ou na sexta-feira, caso o interrogatório se prolongue por mais tempo, explicou ainda a fonte judicial.

Durante as diligências efetuadas na operação foram detidas outras sete pessoas, seis por posse de munições e armas brancas e de fogo ilegais e uma por posse de produto estupefaciente. Estes detidos foram libertados depois de prestarem termo de identidade e residência.

Em nota de imprensa, o Comando Distrital da PSP de Leiria adiantou que, na sequência do cumprimento de dez mandados de detenção fora de flagrante delito, da realização de cerca de 50 buscas domiciliárias e de cerca 20 buscas não domiciliárias a empresas e estabelecimentos de restauração e diversão noturna, foram detidas 17 pessoas.

"As detenções foram efetuadas maioritariamente na zona Leiria e Coimbra, sendo dois detidos do sexo feminino e 15 do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 20 e os 64 anos", refere ainda a nota de imprensa.

A operação levou também à apreensão de vários objetos, nomeadamente, armas de fogo e munições, soqueiras, bastões extensíveis, produto estupefaciente (haxixe), mais de 28 mil euros em numerário, automóveis, computadores, tablets, uma arma elétrica (taser), e diversa documentação "com importantes elementos de prova".

Na operação policial, que contou com o apoio dos Comandos da PSP de Coimbra, Santarém, Lisboa, Aveiro, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Portalegre e Setúbal, estiveram empenhados cerca de 260 elementos policiais, a maioria da estrutura de investigação criminal da PSP, equipas do Grupo de Operações Especiais, equipas do Corpo de Intervenção, binómios do Grupo Operacional Cinotécnico, elementos do Departamento de Segurança Privada e elementos da Secção Digital Forense.

"A PSP acredita que, com estes resultados, contribuiu fortemente para o aumento da segurança das áreas de diversão noturna na região de Leiria", conclui o comunicado.

A operação iniciou-se terça-feira pelas 07:00, dando sequência a uma investigação que decorria há cerca de dois anos, e centrou-se no crime de associação criminosa, em crimes económico-financeiros e no exercício ilegal da atividade de segurança privada, entre outros.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.