sicnot

Perfil

País

Cinco centros de saúde no Algarve com horário alargado durante o inverno

Cinco centros de saúde algarvios vão funcionar em horário alargado, até às 22:00, durante o período de inverno, para reforçar o atendimento em caso de um eventual surto de gripe, informou esta quitna-feira a autoridade de saúde local.

Os centros de saúde que vão funcionar até às 22:00 são os de Portimão, Lagoa, Silves, Faro e Olhão, podendo a medida ser alargada a outros centros de saúde, dependendo da afluência, informou em comunicado a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve.

Em articulação com os estabelecimentos de saúde, a ARS/Algarve está a monitorizar a afluência aos centros de saúde e urgências hospitalares, "de modo a avaliar a necessidade de reforço de recursos humanos ou alargamento de horário, para fazer face a um eventual acréscimo/fluxo de utentes aos serviços de saúde e responder atempadamente à possibilidade de um pico do surto gripal".

A medida insere-se no Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas -- Módulo Inverno 2016/2017, e tem como objetivo reforçar "a prestação de cuidados de saúde à população, nomeadamente, nos casos de doença aguda, como gripe e infeções respiratórias".

Assim, a consulta aberta nos centros de saúde de Faro e Olhão funcionará, todos os dias, das 09:00 às 22:00. No caso dos centros de saúde de Portimão e Silves funcionará, também todos os dias, mas das 08:00 às 22:00. Já no centro de saúde Lagoa, o horário será das 14:00 às 22:00, de segunda a sexta-feira.

A ARS/Algarve recomendou ainda que, no caso de os utentes sentirem os primeiros sintomas de gripe, como tosse, dores de cabeça, febre, mal-estar e dores musculares, deverão contactar a linha de Saúde 24 (808 24 24 24), para posterior encaminhamento.

Aquele organismo aproveitou, também, para apelar para a importância da vacinação contra a gripe, sobretudo nas pessoas a partir dos 65 anos ou que pertençam a grupos de risco (doentes crónicos e imunodeprimidos, a partir dos seis meses de idade, grávidas, profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados).

Lusa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite