sicnot

Perfil

País

Jerónimo avisa que posição conjunta com PS tem "alcance limitado"

M\303\201RIO CRUZ

O secretário-geral do PCP avisou esta quinta-feira que a posição conjunta com o PS tem um "alcance limitado" e que os comunistas têm "toda a liberdade" de iniciativa, exemplificando com a proposta para reposição dos 25 dias de férias.

Em Braga, de visita ao Presépio de Priscos, Jerónimo de Sousa explicou que a alteração nos dias de férias, que o PCP reclama e se prepara para levar à votação na Assembleia da Republica, "de facto" não faz parte da posição conjunta acordada com o PS mas que estas divergências entre PCP, PS e Governo "não abalam" o acordo alcançado com os socialistas que permitiu a atual solução governativa.

O líder comunista avisou ainda que "não espera os reis Magos" no que toca a 2017 e que é preciso "aprofundar e continuar a desenvolver" a "janela de esperança" que o país abriu.

"É importante sublinhar que o entendimento expresso na posição conjunta PS/PCP tem um alcance limitado, é ele que define o grau de convergência, essa posição conjunta, mas nada impede, antes pelo contrário, que a sede legislativa por excelência, que é a Assembleia da Republica, não esteja prisioneira de nenhuma posição comum, de nenhum acordo, antes pelo contrário, o PCP tem toda a liberdade e capacidade de iniciativa de propostas", respondeu Jerónimo de Sousa, questionado sobre as diferentes posições entre PS e PCP quanto ao aumento dos dias de férias.

No entanto, salientou, o facto de ambos os partidos terem posições divergentes "não abala" o acordo entre eles.

"Já várias vezes temos divergido do PS e do Governo do PS. Posso dizer que, no caso do Banif, um caso de maior envergadura, e em coerência com o seu posicionamento, o PCP votou contra. Às vezes esquece-se que o nosso primeiro e principal compromisso é com os trabalhadores e com o povo e não com o PS", lembrou o líder comunista, que realçou, no entanto que o partido está "comprometido com a posição conjunta entre PS e PCP".

Sobre 2017, Jerónimo de Sousa deixou votos de esperança e confiança mas também alertas.

"Não espero pelos reis Magos. O que confio é que este caminho de avanços, mesmo limitados, dessa tal janela de esperança que abriu não se perca, há que aprofundar continuar a desenvolver", referiu.

Lusa

  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.