sicnot

Perfil

País

Pais querem refeições feitas nas escolas com produtos comprados localmente

Segundo a estimativa rápida das contas nacionais do INE, este é o 3º trimestre consecutivo em que a economia portuguesa encolhe em comparação  com o ano anterior

© Alexander Demianchuk / Reuters

Os pais e encarregados de educação defenderam esta quinta-feira que as refeições dos alunos voltem a ser feitas nas escolas e que os alimentos sejam comprados a produtores locais de forma a garantir melhor qualidade alimentar.

O presidente da Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE), Rui Martins, manifestou-se esta quinta-feira novamente preocupado com a qualidade das refeições fornecidas pelas escolas aos alunos, apresentando algumas propostas de mudança.

"A CNIPE defende que as refeições nas Escolas devem ser produzidas nas próprias escolas com alimentos comprados com recursos públicos, produzidos por agricultores locais. Esta forma de produzir as refeições será mais saudável do que se passa em grande parte das escolas no nosso país, onde os produtos e bens alimentares confecionados são produzidos a dez mil quilómetros de distância", defende a confederação em comunicado enviado para a agência Lusa.

Uma das razões que levou a CNIPE a alertar para a falta de qualidade das refeições escolares prende-se com as inspeções realizadas recentemente pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), que culminaram com a suspensão de atividade de uma cantina escolar por incumprimento dos requisitos de higiene e instauração de 28 processos a operadores de refeitórios em escolas.

A CNIPE lembra que nos últimos anos a situação se tem agravado com cada vez mais denúncias de casos de "fornecimento de refeições estragadas, pouca variedade e quantidade".

Segundo Rui Martins, a maior parte das refeições escolares são fornecidas através de concursos locais, "através das autarquias que até têm nutricionistas para acompanhar e controlar as refeições".

No entanto, esses concursos "acabam por adjudicar a duas empresas a nível nacional e gerir um pacote de mais de 50 milhões de euros", criticam os pais.

A CNIPE acredita que se as refeições fossem feitas nas escolas a sua qualidade, variedade e quantidade melhoraria e que se os alimentos fossem comprados localmente isso iria ajudar os produtores locais.

Estas são posições também defendidas pelo representante em Lisboa da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, Francisco Sarmento, que defende a criação de um Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional em Portugal, que poderia intervir na melhoria das refeições escolares.

"Se as escolas tivessem acesso a alimentos comprados com recursos públicos, produzidos por agricultores locais, seriam mais saudáveis do que aqueles que eventualmente estão a fornecer às crianças neste momento, que são produzidos a dez mil quilómetros de distância. Certamente em relação à saúde teria impacto, e em relação ao orçamento da família também. Para quem produz os alimentos comprados pelas escolas significaria uma melhoria do seu modo de vida e a possibilidade de permanecer no meio rural porque poderia ter rendimentos da atividade agrícola", defendeu Francisco Sarmento em entrevista publicada hoje no jornal Público.

Lusa

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.