sicnot

Perfil

País

Litoral centro e sul sob aviso amarelo por causa da chuva forte, vento e agitação marítima

Litoral centro e sul sob aviso amarelo por causa da chuva forte, vento e agitação marítima

A chuva forte, o vento e a agitação marítima colocaram seis distritos do continente e a Madeira sob aviso amarelo. Avisos que devem desaparecer no final do dia, já que as situações mais complicadas estão previstas para esta tarde. O tempo deverá melhor já amanhã e o sol e o frio regressam na quarta-feira.

  • O tempo para hoje
    0:46

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para hoje céu muito nublado, períodos de chuva ou aguaceiros, podendo ser fortes a partir da tarde no litoral oeste a sul do Cabo Mondego, e sendo fracos e pouco frequentes nas regiões do interior. Possibilidade de ocorrência de trovoada nas regiões do litoral Centro e Sul a partir da tarde. Queda de neve acima de 1200/1400 metros, subindo a cota para os pontos mais altos da Serra da Estrela a partir da manhã. Vento moderado (20 a 35 km/h) predominando de sueste, soprando moderado a forte (30 a 45 km/h) no litoral, por vezes com rajadas até 80 km/h em especial a sul do Cabo Mondego, e forte (40 a 55 km/h) nas terras altas com rajadas até 90 km/h. Subida da temperatura mínima.

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.