sicnot

Perfil

País

Litoral centro e sul sob aviso amarelo por causa da chuva forte, vento e agitação marítima

Litoral centro e sul sob aviso amarelo por causa da chuva forte, vento e agitação marítima

A chuva forte, o vento e a agitação marítima colocaram seis distritos do continente e a Madeira sob aviso amarelo. Avisos que devem desaparecer no final do dia, já que as situações mais complicadas estão previstas para esta tarde. O tempo deverá melhor já amanhã e o sol e o frio regressam na quarta-feira.

  • O tempo para hoje
    0:46

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para hoje céu muito nublado, períodos de chuva ou aguaceiros, podendo ser fortes a partir da tarde no litoral oeste a sul do Cabo Mondego, e sendo fracos e pouco frequentes nas regiões do interior. Possibilidade de ocorrência de trovoada nas regiões do litoral Centro e Sul a partir da tarde. Queda de neve acima de 1200/1400 metros, subindo a cota para os pontos mais altos da Serra da Estrela a partir da manhã. Vento moderado (20 a 35 km/h) predominando de sueste, soprando moderado a forte (30 a 45 km/h) no litoral, por vezes com rajadas até 80 km/h em especial a sul do Cabo Mondego, e forte (40 a 55 km/h) nas terras altas com rajadas até 90 km/h. Subida da temperatura mínima.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.