sicnot

Perfil

País

Sindicato do superior quer inspeção a docentes sem remuneração nas universidades

O sindicato do ensino superior reiterou esta terça-feira as ilegalidades na contratação de docentes sem remuneração, considerou que as declarações de hoje do ministro da tutela, no parlamento, são de alguém "mal informado", e anunciou que vai pedir uma inspeção.

"Só posso acreditar que o ministro [do Ensino Superior] está mal informado e que alguém está a enganar o ministro. Estas declarações são inusitadas e demonstram uma pessoa que não conhece, e pior, que não quer conhecer. Os documentos que temos conhecimento em relação a este caso, todos eles violam um único artigo -- o 32 A -- do Estatuto da Carreira Docente, que só permite a contratação de quem já é docente noutras instituições. Nenhum destes casos é de docentes noutras instituições, logo isto é de uma profunda ilegalidade", disse à Lusa o presidente do Sindicato Nacional do Ensino Superior (SNESup), Gonçalo Velho.

O Bloco de Esquerda exigiu hoje, na comissão parlamentar de educação e ciência, durante a audição regimental do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, uma inspeção aos casos de professores universitários que dão aulas sem receberem salário, mas o ministro considerou que não existe qualquer ilegalidade que justifique essa medida.

"Vemos com muito bons olhos o pedido do BE", disse Gonçalo Velho, que adiantou que o SNESup já tinha programado seguir a mesma linha de ação, solicitando a intervenção da Inspeção-Geral de Educação e Ciência (IGEC).

"Parece-nos que também seria positivo que pudessem ser chamados ao parlamento os responsáveis [pelas ilegalidades]: o reitor da Universidade do Porto, o reitor da Universidade de Lisboa e da Universidade Nova de Lisboa e quem sabe mais à frente o próprio inspetor-geral", disse Gonçalo Velho, acrescentando que espera que o sindicato seja também, em breve, ouvido no parlamento sobre esta matéria.

Os três reitores indicados por Gonçalo Velho representam as três instituições relativamente às quais o sindicato recebeu documentação que justifica a defesa das ilegalidades que denunciaram.

Recentemente, o Jornal de Notícias noticiou que reitores das universidades estão a contratar professores e investigadores para darem aulas, sem receberem qualquer remuneração.

O presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, António Cunha, disse que a contratação de professores, sem remuneração, é uma "situação pontual, prevista na lei", para docentes convidados, e que "não tem por objetivo a redução de custos".

Já antes o ministro tinha recusado a existência de quaisquer ilegalidades nestes processos, tendo hoje reafirmado isso mesmo perante os deputados.

Na sequência das primeiras declarações do ministro Manuel Heitor, o SNESup já tinha vindo a público acusar o governante de "branquear situações ilegais".

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.