sicnot

Perfil

País

Homem detido por cortar ligações entre torres de contolo da Madeira e Lisboa

Um homem foi detido por interromper por uma hora e meia as comunicações entre as torres de controlo aéreo da Madeira e Lisboa, ao cortar cabos de um sistema instalado no Porto Santo, anunciou esta terça-feira a Polícia Judiciária.

Em comunicado, a PJ indicou que o crime remonta a setembro de 2016, quando o homem, de 32 anos, subiu a vedação que delimita as infraestruturas do radar da empresa Navegação Aérea de Portugal instaladas na ilha de Porto Santo e, munido de uma serra, cortou vários cabos do sistema de comunicações daquela empresa.

"Em resultado, verificou-se uma falha completa de comunicações entre as torres de controlo da Madeira e do Centro de Controlo de Tráfico Aéreo de Lisboa, com implicações nas comunicações com as aeronaves que, na altura, sobrevoavam a zona da Região Autónoma da Madeira", lê-se no comunicado.

Após o crime, o suspeito colocou-se "imediatamente em fuga", inicialmente para Lisboa e depois para França, de onde apenas regressou recentemente.

A PJ esclarece que o corte de comunicações teve a duração aproximada de cerca de uma hora e trinta minutos.

O detido, acusado do crime de atentado à segurança de transporte por ar, foi presente às autoridades judiciais na segunda-feira, 09 de janeiro, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

A Polícia Judiciária informou ainda que atuou em colaboração com Polícia de Segurança Pública (PSP) e no cumprimento de mandados de detenção emitidos pelo Ministério Público.

Lusa

  • Descida da TSU inconstitucional?
    2:37

    TSU

    Especialistas ouvidos pela SIC põem em causa a constitucionalidade da descida da Taxa Social Única dos patrões, como contrapartida pelo aumento do salário mínimo. Como se trata de um imposto pago pelas empresas, só o Parlamento pode decidir uma alteração nas taxas. Neste caso, o Governo decidiu sozinho.

  • Autocarro com seguranças atacado em Braga
    0:42

    Desporto

    Dois autocarros que transportavam elementos de uma empresa de segurança foram atingidos por tiros e pedras depois do jogo entre o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O ataque deu-se a poucos quilómetros do Estádio Municipal de Braga. A PSP e a PJ estiveram no local a recolher provas.