sicnot

Perfil

País

Ecrãs gigantes e mais estacionamentos durante visita do papa a Fátima

© Stefano Rellandini / Reuters

Durante a visita do papa Francisco a Fátima vão ser criadas bolsas de estacionamento fora da cidade e colocados ecrãs gigantes fora do perímetro do Santuário, anunciou esta quinta-feira a autarquia de Ourém.

Estas duas medidas foram decididas na quarta-feira durante uma reunião, realizada na Câmara Municipal de Ourém, com as entidades ligadas à organização e segurança da visita do papa Francisco a Fátima, em maio.

Em comunicado, a autarquia da Ourém adianta que vão ser criadas várias bolsas de estacionamento fora da cidade de Fátima com serviço de 'transfer', como já foi desenvolvido em situações idênticas.

Segundo a câmara de Ourém, vão ser também colocados ecrãs gigantes fora do perímetro do Santuário de Fátima, que vai transmitir as cerimónias e todas as informações úteis aos visitantes.

Além da autarquia de Ourém, a organização e segurança da visita do papa envolve o Santuário de Fátima, Junta de Freguesia de Fátima, Associação Comercial de Ourém-Fátima (ACISO), Guarda Nacional Republicana e Autoridade Nacional de Proteção Civil.

O presidente da Câmara Municipal de Ourém, Paulo Fonseca, afirmou que esta reunião teve como principal objetivo uma "reflexão conjunta, para que se possa garantir, com a devida antecedência, uma eficaz capacidade de resposta em todos os setores".

A autarquia de Ourém indica ainda que vai realizar-se um próxima reunião entre estas entidades em meados de fevereiro.

O papa Francisco vai estar em Fátima de 12 a 13 de maio, por ocasião do centenário das aparições.

Francisco será o quarto papa a visitar Portugal, depois de Paulo VI - 50 anos das aparições -, João Paulo II (12-15 de maio de 1982, 10-13 de maio de 1991 e 12-13 de maio de 2000) e Bento XVI (11-14 de maio de 2010).

No final de dezembro, a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, disse que o esquema de segurança montado para a visita do papa a Fátima vai ser sobretudo da responsabilidade da GNR, mas todas as forças e serviços de segurança vão estar envolvidos.

"Uma grande parte da operação vai ser naturalmente da responsabilidade da Guarda Nacional Republicana, porque é a sua área territorial de intervenção, mas todas as forças e serviços de segurança estão empenhados e a cooperar para montar toda esta operação de segurança", disse a ministra.

Segundo Constança Urbano de Sousa, neste momento já estão a decorrer várias reuniões ao nível do sistema de segurança interna, sendo a secretária-geral do Sistema de Segurança Interna que coordena toda a operação.

Lusa

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.