sicnot

Perfil

País

Transportes públicos em debate de urgência no Parlamento

João Relvas/LUSA

O Bloco de Esquerda leva na quarta-feira ao Parlamento um debate de urgência sobre transportes públicos e o "desinvestimento" no setor, "tanto nos meios como nas pessoas", justificou hoje a líder bloquista, Catarina Martins.

"Não há ninguém que viva nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto que não tenha sentido nos últimos tempos como falta tudo: falta a carruagem de metro que não chega, o autocarro que não chega, é a periodicidade, é gente a mais nas horas de ponta. Não há resposta para os serviços públicos", sublinhou a coordenadora do BE.

Catarina Martins e outros deputados e dirigentes do Bloco de Esquerda viajaram hoje de manhã no metro de Lisboa, acompanhados por membros da comissão de trabalhadores da empresa: foi feito o trajeto entre as estações de Cais do Sodré e Intendente, na linha verde, e a imprensa acompanhou a viagem.

No final do percurso de dez minutos, Catarina Martins lembrou o "compromisso" do atual Governo de no primeiro semestre de 2016 se fazer um investimento nos transportes públicos, "mas de facto esse investimento não está a ser feito", lamentou.

Para quarta-feira, o BE marcou um debate de urgência no Parlamento para alertar para a degradação dos transportes e apresentar, ao mesmo tempo, iniciativas legislativas sobre o setor.

  • Junta de Santa Maria Maior no centro de Lisboa contra despejos de idosos
    3:02
  • "Não há nenhuma meta com Bruxelas", garante Centeno no Parlamento
    0:57

    Economia

    O ministro das Finanças afirma que o Programa de Estabilidade é debatido em Lisboa e não em Bruxelas.Esta manhã, no Parlamento, Mário Centeno assegurou ainda que as metas são as mesmas com que se comprometeu no programa do Governo e garante que não há nenhuma meta acordada com Bruxelas.