sicnot

Perfil

País

Homem suspeito de ter matado jovem em Aljezur foi detido na Roménia

(Arquivo)

© Mariana Bazo / Reuters

Um homem suspeito de ter matado uma jovem em dezembro de 2014 em Aljezur, no Algarve, foi detido na terça-feira na Roménia, no âmbito de um mandado de detenção europeu, anunciou esta quarta-feira a Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, a PJ indicou que o homem, de 35 anos, "está fortemente indiciado pelo homicídio da sua enteada, uma rapariga, de 16 anos, crime que ocorreu em dezembro de 2014, em Aljezur, num quadro de extrema violência física, tendo o suspeito ocultado o cadáver, no sentido de destruir elementos de prova e encetado a fuga".

O suspeito foi detido pelas autoridades romenas no âmbito de um mandado de detenção europeu emitido pelo Ministério Público de Lagos, na sequência da investigação desenvolvida pelo Departamento de Investigação Criminal de Portimão da PJ.

"Foram acionados os mecanismos de cooperação judiciária e policial internacional e desenvolvidos contactos entre a Polícia Judiciária e a polícia romena, os quais conduziram à detenção do suspeito na Roménia", lê-se no comunicado. O homem, de nacionalidade romena, é o presumível autor da morte de Bruna Nunes, de 16 anos, cujo corpo foi encontrado três dias depois do seu desaparecimento, com as mãos atadas e sinais de ter sido asfixiada, num terreno baldio em Aldeia Velha, no concelho de Aljezur, no Algarve.

O detido, que vivia com a mãe da jovem, na freguesia do Rogil, naquele concelho algarvio, abandonou a residência dois dias depois do desaparecimento da adolescente, que estudava na cidade de Lagos e era atleta de patins em linha. O detido vai ser presente às autoridades judiciais romenas com vista à sua entrega a Portugal.

Lusa

  • O melhor golo do 5.º dia de Mundial

    Desporto

    Numa escolha feita pelos jornalistas de desporto e do site da SIC Notícias, mostramos-lhe o melhor golo deste quinto dia de Mundial. Foi apontado por Dries Mertens, na vitória da Bélgica sobre o Panamá por 3-0.

  • Rui Patrício confirmado no Wolverhampton

    Desporto

    O Wolverhampton anunciou esta segunda-feira a contratação do guarda-redes Rui Patrício, depois da rescisão com o Sporting. O guarda-redes da seleção nacional assinou contrato com o clube inglês por quatro épocas.

    SIC

  • Novo treinador do Sporting diz que mulheres não estão preparadas para falar de futebol
    1:23
  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Merkel tem duas semanas para negociar solução para crise migratória

    Mundo

    A chanceler alemã tem duas semanas para negociar com os parceiros europeus uma solução para a questão migratória e assim evitar uma crise política. O ultimato foi dado pelo CSU, o partido da Baviera que integra a coligação governamental. Ao contrário de Angela Merkel, defende uma política para os refugiados mais estrita.

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC