sicnot

Perfil

País

Justiça e Ordem dos Advogados passam por "questões dificilíssimas"

ANT\303\223NIO COTRIM

O bastonário da Ordem dos Advogados (OA), Guilherme Figueiredo, disse esta quarta-feira, no Porto, que a justiça portuguesa passa por "questões dificilíssimas", tal como a OA, havendo um "longo" caminho a trilhar.

Na cerimónia de tomada de posse do Conselho Regional e do Conselho de Deontologia do Porto, Guilherme Figueiredo, considerou que é necessário atirar "o melindre para trás das costas" para avançar sem prejuízos e sem problemas menores.

Há um longo caminho a trilhar, mas esse caminho deve incluir "todos os advogados" para "todos participarem", de uma forma ou outra, nos destinos da advocacia e da Ordem, frisou. Guilherme Figueiredo realçou a necessidade de a ordem ser "unida" e incluir, em vez de excluir, para conseguir tratar a diferença. Por isso, a ordem fará um trabalho interno de união que exige e signifique confrontação e debate sério das ideias de todos para ser capaz de encontrar convergências, garantiu Guilherme Figueiredo. "Hoje é necessário discutirmos tudo", sublinhou.

A questão da diferença é "absolutamente essencial" para projetar a ordem e reconhecer a sua história, não podendo ter exclusões na atividade do quotidiano, considerou. Na sua tomada de posse, a 11 de janeiro passado, em Lisboa, Guilherme Figueiredo defendeu "uma diminuição acentuada das custas judiciais", considerando que estas atingem "valores insuportáveis".

Além da diminuição das custas judiciais, o bastonário elegeu como questões centrais a importância do segredo profissional, a prática de buscas a escritórios de advogados e a constituição destes como arguidos, o Pacto sobre a Justiça e o Fórum Institucional para a Justiça e a Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores.

Lusa

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.