sicnot

Perfil

País

Marinha resgata dois tripulantes em estado grave de navio

reuters

A Marinha resgatou dois tripulantes do navio Balmoral, que navegava a cerca de 20 quilómetros do cabo da Roca, que foram transportados para o hospital de Santa Maria em estado grave, foi esta quarta-feira anunciado.

"O alerta foi recebido diretamente do navio, através do número de telefone de emergência no mar do MRCC Lisboa (Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo), a informar que tinha uma passageira com sintomas compatíveis com AVC em evolução, e um segundo incidente com outro passageiro, ocorrido quase em simultâneo, com quadro de enfarte agudo do miocárdio e edema agudo do pulmão", refere a Marinha, em comunicado.

Os dois passageiros, de nacionalidade britânica, são um homem de 86 anos e uma mulher de 81 anos, que se encontravam a bordo do navio.

Um helicóptero EH-101 partiu da Base Aérea Nº6, no Montijo, e resgatou os dois passageiros do navio com bandeira das Bahamas, que se encontrava a 20 quilómetros do cabo da Roca, a 84 quilómetros do Montijo, numa operação que decorreu cerca da meia-noite.

"O INEM (CODU-Mar) avaliou a necessidade das evacuações médicas como urgentes. Os passageiros do paquete foram transportados para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, em estado grave", acrescenta.

Lusa

  • As zonas de guerra que o fogo deixou
    3:13

    País

    A chuva finalmente ajudou na luta contra as chamas e o que fica agora é um cenário de devastação no norte e centro do país. Morreram 37 pessoas, arderam centenas de casas e empresas e há críticas severas à falta de meios.

  • O mapa das vítimas dos incêndios
    1:19

    País

    Aumentou para 37 o número de mortes na sequência dos fogos que assolaram a zona Centro do país desde o fim de semana. Feridos são pelo menos 71. Atualizamos aqui o mapa, segundo o último balanço da Proteção Civil.

  • Visto do céu, Portugal é um país que se vestiu de negro
    3:28
  • "Temos que cuidar dos feridos, temos que recuperar os territórios"
    1:02

    País

    O primeiro-ministro disse hoje que, depois das chamas apagadas, agora é o tempo de passar das palavras aos atos, de decidir e executar. Após uma visita a feridos dos incêndios, em Coimbra, António Costa confirmou que o Conselho de Ministros do próximo sábado vai transformar em medidas as recomendações feitas pela comissão técnica independente.

  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06