sicnot

Perfil

País

PJ desmantelou organização ligada ao tráfico de drogas por via áerea

ANTONIO COTRIM

A Polícia Judiciária deteve seis pessoas no âmbito de uma operação de combate ao trafico internacional de droga por via aérea. Esta ação representa o culminar de uma investigação que decorria há dois anos e que permitiu o desmantelamento de uma organização criminosa transnacional, sedeada na região de Lisboa, e que tinha como objetivo o tráfico de cocaína.

"O modus operandi consistia na aquisição de quantidades consideráveis de cocaína num país da América do Sul, a qual era transportada para o nosso país através da via aérea por 'correios' e posteriormente distribuída no território nacional", indica a nota divulgada pela PJ.

Segundo as autoridades a organização "revelava uma estrutura bem definida e sofisticada, com regras precisas quanto à definição do perfil e forma de recrutamento dos 'correios' que iriam efetuar o transporte, os quais eram sujeitos a formação específica".

O transporte e introdução do produto estupefaciente em território nacional ocorriam, segundo a PJ, mediante a utilização de voos comerciais, sendo que os "correios" transportavam a cocaína no interior das suas bagagens.

"Nalgumas ocasiões contudo, a droga foi dissimulada no interior do organismo de 'correios' e também enviada através de encomendas postais", é referido.

No decurso da operação "Mastermind" foram efetuadas 45 buscas domiciliárias. Os detidos, com idades compreendidas entre os 24 e os 39 anos, vão agora ser presentes à autoridade judiciária competente para primeiro interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação.

Com Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras