sicnot

Perfil

País

Testes de ADN confirmam que mulher morta no Luxemburgo é emigrante portuguesa

Os testes de ADN confirmaram que a mulher encontrada morta no Luxemburgo é a emigrante portuguesa Ana Lopes, disse esta segunda-feira à Lusa fonte oficial da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

A informação foi transmitida este domingo ao Governo português, disse a mesma fonte do gabinete do secretário de Estado José Luís Carneiro.

Segundo a imprensa, a jovem portuguesa de 25 anos foi vista pela última vez na noite de domingo, dia 15, em Bonnevoie, no Luxemburgo, onde vivia com os pais e a irmã.

O carro da jovem foi localizado completamente destruído, numa zona de terra batida e arvoredo já em território francês, em Roussy-le-Village.

No seu interior, estava um corpo de mulher carbonizado, que os testes agora realizados confirmaram ser Ana Lopes.

A mesma fonte do Governo referiu que o inquérito prossegue no Luxemburgo.

Lusa

  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.