sicnot

Perfil

País

"É falso que Portugal tenha feito qualquer pedido para receber yazidis", diz Ana Gomes

A eurodeputada Ana Gomes disse hoje que é falso que Portugal tenha feito um pedido específico para receber refugiados da comunidade yazidi e classificou como absurdo o argumento das autoridades gregas de que há discriminação.

"É falso que Portugal tenha feito qualquer pedido para receber yazidis. Portugal disponibilizou-se para receber yazidis, tal como se disponibilizou para receber qualquer outro refugiado de qualquer tipo de etnia e religião, em qualquer formato de família", afirmou Ana Gomes, em declarações à agência Lusa.


A eurodeputada falava na sequência de uma informação divulgada pela agência Associated Press de que as autoridades gregas teriam rejeitado o pedido de Portugal para acolher refugiados da comunidade yazidi.


"A prova de que não há discriminação está aí: Portugal já tem mais de 700 refugiados de todas as cores e feitios", afirmou.


Ana Gomes esclareceu que a posição grega resulta não de qualquer pedido do Governo português, mas de um pedido que ela própria e um colega austríaco fizeram para que as autoridades gregas resolvessem o problema desta comunidade, "particularmente vulnerabilizada por ter sido alvo de um autêntico genocídio".


"Começámos a falar no assunto e eu meti isso na bagagem do primeiro-ministro quendo ele foi à Grécia em abril, mas isto não quer dizer que Portugal queira especificamente yazidis", esclareceu.

Lusa

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.