sicnot

Perfil

País

Academia de Ciências aprova aperfeiçoamento do Acordo Ortográfico

A Academia de Ciências de Lisboa (ACL) aprovou esta quinta-feira o documento "Sugestões para o aperfeiçoamento do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa" de 1990 (AO90), disse à agência Lusa fonte académica.

O documento foi aprovado por 18 votos, com cinco votos contra, no plenário de sócios efetivos da ACL, estatutariamente o órgão máximo da instituição.

O documento, "que tem caráter meramente indicativo e facultativo", será divulgado na sexta-feira.

Segundo comunicado enviado à agência Lusa, o documento foi aprovado por maioria, esclarecendo: "O assunto começou a ser debatido pelas 18:00 e encerrou com a votação pelas 19:00. Dezoito académicos votaram a favor e cinco contra".Segundo a ACL, "o estudo deve ser encarado com um ponto de partida para uma nova fase".

"A expectativa de aperfeiçoamento na aplicação do AO90, assim como o interesse da opinião pública à volta do assunto, são indícios claros da manifesta utilidade deste trabalho académico", adianta a academia.

A ACL esclarece que "dá inteira liberdade aos académicos de seguirem, ou não, o AO90", e salienta que "foi notória a diversidade de opiniões e, por isso, a aprovação da proposta deve ser entendida como um voto de confiança no presidente para representar a Academia na sua próxima audição, na Assembleia da República".

Lusa

  • Manifesto contra Acordo Ortográfico diz que novo modelo abriu caixa de Pandora

    País

    Um manifesto dos "Cidadãos contra o 'Acordo Ortográfico' de 1990", que é hoje revelado, afirma que este novo modelo de escrita abriu "uma caixa de Pandora", criou "um monstro" e "não uniu, não unificou, não simplificou" o uso da língua.O manifesto, que tem Eduardo Lourenço, António Lobo Antunes e Isabel Pires de Lima entre os subscritores, é dirigido ao Presidente da República, ao parlamento e ao Governo, entre outras entidades, e tem por objetivo "a desvinculação de Portugal ao 'Acordo Ortográfico' de 1990, do 1.º e do 2.º Protocolo Modificativo ao AO90 (ou, no mínimo, a sua suspensão por tempo indeterminado)".

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11