sicnot

Perfil

País

Madeira sob Aviso Amarelo devido à chuva forte

© Leonhard Foeger / Reuters

O arquipélago da Madeira está hoje sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, devido à previsão de chuva forte, informou hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo o Instituto a Madeira vai estar sob 'Aviso Amarelo' devido à previsão de chuva por vezes forte passando a aguaceiros entre as 22:00 de hoje e as 03:00 de terça-feira.

O Aviso Amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, indica situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

O IPMA prevê para hoje na Madeira períodos de céu muito nublado, tornando-se gradualmente muito nublado a partir do meio da tarde e períodos de chuva a partir do final da tarde.

A previsão aponta ainda para vento fraco, tornando-se gradualmente moderado de sudoeste, sendo forte com rajadas até 70 quilómetros por hora nas terras altas, rodando para oeste a partir do fim da tarde.

No Funchal as temperaturas vão oscilar entre 14 e 21 graus Celsius.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras