sicnot

Perfil

País

PEV exige proibição da importação de energia nuclear

Segundo Heloísa Apolónia, o objetivo do executivo ao pedir mais tempo  para cumprir os compromissos assumidos com a `troika é "implementar o Estado  mínimo" a pretexto da crise (SIC/Arquivo)

O Partido Ecologista "Os Verdes" vai apresentar dois projetos-lei na Assembleia da República a exigir a proibição da importação de energia nuclear e a realização de planos de emergência e de prevenção para eventuais acidentes nucleares.

."Na fatura da eletricidade, nas componentes de fornecimento de eletricidade, consta lá a energia nuclear. Ora, aquilo que "Os Verdes" querem propor na Assembleia da República (AR) é que seja impedida a venda de eletricidade proveniente de fontes nucleares", disse hoje a deputada Heloísa Apolónia.

A líder parlamentar ecologista, que falava em Portalegre no decorrer de uma conferência de imprensa em que fez o balanço das jornadas parlamentares do partido, que decorreram na segunda-feira e hoje em Castelo Branco e Portalegre, voltou a defender o encerramento da central nuclear de Almaraz, em Espanha.

Enquanto a central nuclear espanhola, situada a 100 quilómetros da fronteira portuguesa não encerra, como o partido ecologista "Os Verdes" (PEV) tem defendido, os ecologistas anunciam ainda que vão apresentar um projeto-lei na AR para a criação de "ensaios de campo" com as populações e instituições para testar a coordenação e eficácia de planos de prevenção em caso de acidente nuclear.

"Mas, se "Os Verdes" defendem o encerramento da central nuclear de Almaraz e ela for encerrada no ano de 2020, valerá a pena estar a fazer estes ensaios, vale com certeza, porque até lá a central continua a constituir um perigo forte", alertou.

Heloísa Apolónia mostrou-se também preocupada com as populações dos distritos de Portalegre e Castelo Branco, uma vez que vivem "desinformadas" sobre o que devem fazer na eventualidade de um acidente na central nuclear de Almaraz.

"As pessoas estão algo alarmadas, preocupadas, pelo facto de não terem esse conhecimento. Ao mesmo tempo que lutamos pelo encerramento da central nuclear de Almaraz e pela não construção de um depósito de resíduos nucleares, nós temos que prestar informação à população", disse.

Nesse sentido, o PEV vai apresentar na AR um projeto de resolução que recomenda que seja prestada informação junto das populações sobre os perigos que representa estar próximo de uma central nuclear e os cuidados a ter caso ocorra um acidente.

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.