sicnot

Perfil

País

Canis públicos abateram um terço dos animais que acolheram em 2016

© Eric Gaillard / Reuters

Em 2016, foram abatidos perto de 10 mil cães e gatos. O número representa um terço do total dos animais que foram acolhidos pelos canis durante o mesmo período.

De acordo com o Jornal de Notícias, registou-se uma diminuição de seis por cento em relação a 2015, ano em que foram abatidos mais de 12 mil cães e gatos.

Em junho de 2016 foi aprovado o decreto-lei que proíbe o abate de animais de companhia, mas o diploma só entra em vigor em 2018.

Enquanto a proibição não é efetiva, foram dados seis meses às autarquias para alterarem as políticas e apostarem na esterilização e em campanhas de adoção.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Rapper XXXTentacion morto em aparente tentativa de roubo

    Cultura

    O rapper norte-americano XXXTentacion, de 20 anos, morreu na noite de segunda-feira depois de ter sido baleado, na Florida, no sudeste dos Estados Unidos. Um dos suspeitos terá disparado e atingido o rapper e, de seguida, dois suspeitos fugiram numa viatura escura. A polícia está a considerar tentativa de roubo.