sicnot

Perfil

País

Criança de 9 anos cai da varanda de 2º andar em Chelas, Lisboa

Criança de 9 anos cai da varanda de 2º andar em Chelas, Lisboa

Uma criança de 9 anos caiu esta manhã de um 2º andar de um prédio em Chelas, na cidade de Lisboa. O incidente aconteceu antes das 8h00 em circunstâncias ainda por apurar. Existem suspeitas de violência doméstica e de que a criança terá sido empurrada, informação que ainda não foi confirmada pelas autoridades, tal como relatou a jornalista Joana Costa de Sousa, em direto do local, ao ínicio da tarde.

A criança terá sofrido ferimentos ligeiros e foi transportada para o Hospital de Santa Maria.

O caso levou à detenção de um homem, confirmou à SIC uma fonte da 14ª esquadra da PSP de Chelas.

  • Criança cai de 2º andar de prédio em Chelas, Lisboa

    País

    Uma criança de 9 anos caiu esta manhã do 2º andar de um prédio na Zona J de Chelas, em Lisboa. A queda terá acontecido durante uma cena de violência doméstica. Uma mulher de 39 anos, alegadamente a mãe da criança, foi vítima de agressão. Um homem foi detido por suspeitas de agressão.

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),

  • "A maioria das pessoas que criticou André Ventura nunca viveu esses problemas"
    3:43

    Opinião

    A polémica em torno das declarações do candidato do PSD à Câmara de Loures, André Ventura, sobre o modo de vida da etnia cigana no concelho, esteve em análise no Jornal da Noite desta segunda-feira. Miguel Sousa Tavares defende que "os problemas existem mas não podem ser generalizados". O comentador SIC considera, ainda assim, que André Ventura tem razão quando diz que "a maioria das pessoas que o criticou nunca viveu esses problemas".

    Miguel Sousa Tavares