sicnot

Perfil

País

Inquéritos por crimes sexuais contra menores sobem 124% no distrito judicial de Lisboa

Os inquéritos instaurados por crimes sexuais contra menores no Distrito Judicial de Lisboa mais que duplicaram entre setembro de 2014 e agosto de 2016, passando de 413 para 927, segundo o relatório da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.

O distrito judicial de Lisboa é composto por cinco comarcas: Açores, Lisboa, Lisboa Norte, Lisboa Oeste e Madeira.

Segundo os dados estatísticos, os crimes sexuais contra menores aumentaram 124% entre setembro de 2014 e agosto de 2016.

Durante o mesmo período registou-se um aumento de 200% de inquéritos instaurados na sequência de crimes contra profissionais de saúde, passando de sete para 21.

O relatório faz ainda referência a um aumento de 31 por cento no número de inquéritos por negligência na prestação de cuidados de saúde e de 34 por cento por violência em comunidade escolar.

No que respeita à violência conjugal o documento aponta para um decréscimo de três por cento, uma baixa considerada pouco significativa.

No ano judicial anterior foram instaurados 10.156 inquéritos por violência conjugal e de setembro de 2015 a agosto de 2016 foram instaurados 9.821.

De acordo com a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, na violência doméstica é nítido o aumento das formas da violência em meio familiar degradado e/ou pobre com disseminação para situações muito graves de maus tratos de crianças ou de idosos e aumento da exigência para as estruturas de intervenção imediata.

"Neste tipo de fenómenos a questão não é meramente estatística e seria errado interpreta-la como tal, mas diz respeito à agressividade, agudização das formas de violência, com necessidades de intervenção do Ministério Público, dos Órgãos de Polícia Criminal e das estruturas sociais designadamente, das Comissões de Proteção de Crianças e Jovens e da segurança social", lê-se no documento.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.