sicnot

Perfil

País

Avaliação deficiente da posição do navio devido ao nevoeiro na origem de acidente no Terreiro do Paço

O catamarã "Antero de Quental" numa foto registada em 2012 e publicada na internet por Luís Miguel Correia.

Luís Miguel Correia

Uma "avaliação deficiente da posição do navio face ao pontão", devido à falta de visibilidade, esteve na origem do acidente com um catamarã em Lisboa, a 25 de janeiro, que provocou 34 feridos, foi anunciado esta quinta-feira.

"Do apuramento inicial das causas e responsabilidades relacionadas com a ocorrência resulta ter havido uma avaliação deficiente da posição do navio face ao pontão, causada pela visibilidade quase inexistente, devido ao nevoeiro cerrado, bem como pela insuficiente avaliação da velocidade de aproximação", refere o grupo Transtejo, em comunicado, depois de o Conselho de Administração ter analisado o Relatório Preliminar do acidente.

O catamarã "Antero de Quental" embateu no dia 25 de janeiro na doca da Marinha, Terreiro do Paço, proveniente do Barreiro, e, na sequência desse embate, alguns passageiros que já se tinham levantado para desembarcar foram projetados e ficaram feridos.

O balanço das vítimas foi de 34 feridos ligeiros (32 mulheres e dois homens), de um total de 561 passageiros.

"A tripulação era qualificada para operar a embarcação, sem quaisquer limitações. A embarcação "Antero de Quental" possuía toda a sua documentação em dia, dispondo de Certificado de Navegabilidade válido e cumpria o programa de manutenção definido, não se tendo observado qualquer código de alarme ou falha técnica que pudesse interferir com a manobra de atracação no momento da ocorrência", acrescenta a empresa.

O grupo Transtejo, que engloba as empresas Transtejo e Soflusa, responsáveis pelas ligações fluviais no rio Tejo, refere ainda que vai adotar medidas para reforçar a sinalética a informar sobre a necessidade de, por motivos de segurança, os passageiros "permanecerem sentados durante a viagem, especialmente durante o período de atracação".

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.