sicnot

Perfil

País

Marcelo, o Presidente que "puxa para cima"

"Precisamos de ser um Portugal mais justo", assume Marcelo

O Presidente da República almoçou esta sexta-feira na casa de um homem que foi sem-abrigo durante 27 anos e que ajudou a sair das ruas. Um exemplo de coragem, diz Marcelo Rebelo de Sousa, aproveitando para explicar porque prefere puxar pelos pontos positivos.

O Presidente da República considerou hoje ser missão do Governo valorizar pelos aspetos positivos e da oposição destacar os negativos, justificando a sua opção realista de evidenciar os positivos porque Portugal estar melhor do que há um ano.

À entrada para um almoço em casa de um casal de antigos sem-abrigo, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa tinha destacado as "boas notícias" relativas à evolução favorável do défice e à manutenção do rating de Portugal pela agência de notação financeira Fitch, tendo sido questionado pelos jornalistas se isso significava não haver razões para o pessimismo que o PSD tem manifestado.

"Nada na vida é tudo bom ou tudo mau. Há aspetos positivos e aspetos negativos. O Governo puxa pelos aspetos positivos, a oposição puxa pelos aspetos negativos. Cumprem a sua missão", considerou.

O Presidente da República assegura que "está atento a uns e outros, sabe quais são uns e outros", mas depois daquilo pelo qual o país passou nos últimos tempos, "puxa mais pelos positivos do que pelos negativos" porque Portugal, nesses pontos positivos, está melhor do que estava há um ano."Não é ser otimista. É ser realista, mas puxar para cima", sintetizou.

Com Lusa

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.