sicnot

Perfil

País

Marcelo, o Presidente que "puxa para cima"

"Precisamos de ser um Portugal mais justo", assume Marcelo

O Presidente da República almoçou esta sexta-feira na casa de um homem que foi sem-abrigo durante 27 anos e que ajudou a sair das ruas. Um exemplo de coragem, diz Marcelo Rebelo de Sousa, aproveitando para explicar porque prefere puxar pelos pontos positivos.

O Presidente da República considerou hoje ser missão do Governo valorizar pelos aspetos positivos e da oposição destacar os negativos, justificando a sua opção realista de evidenciar os positivos porque Portugal estar melhor do que há um ano.

À entrada para um almoço em casa de um casal de antigos sem-abrigo, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa tinha destacado as "boas notícias" relativas à evolução favorável do défice e à manutenção do rating de Portugal pela agência de notação financeira Fitch, tendo sido questionado pelos jornalistas se isso significava não haver razões para o pessimismo que o PSD tem manifestado.

"Nada na vida é tudo bom ou tudo mau. Há aspetos positivos e aspetos negativos. O Governo puxa pelos aspetos positivos, a oposição puxa pelos aspetos negativos. Cumprem a sua missão", considerou.

O Presidente da República assegura que "está atento a uns e outros, sabe quais são uns e outros", mas depois daquilo pelo qual o país passou nos últimos tempos, "puxa mais pelos positivos do que pelos negativos" porque Portugal, nesses pontos positivos, está melhor do que estava há um ano."Não é ser otimista. É ser realista, mas puxar para cima", sintetizou.

Com Lusa

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.