sicnot

Perfil

País

Quedas de árvores, danos em dois carros e em telhados em Montalegre

O telhado de uma casa em Montalegre destruído pelo mau tempo.

O vento forte originou várias quedas de árvores no concelho de Montalegre, que provocaram danos em dois carros e em telhados de dois armazéns na zona industrial e numa casa, segundo a Proteção Civil.

David Teixeira, vice-presidente da Câmara de Montalegre e responsável pela Proteção Civil Municipal, disse à agência Lusa que o mau tempo que se fez sentir durante a noite, nomeadamente o vento forte, provocou danos nas montras e telhados de dois armazéns, instalados da zona industrial daquele concelho.

O responsável referiu que o mau tempo provocou ainda estragos no telhado "de, pelo menos, uma casa".Também na Estrada Nacional 103 (EN103), junto a Pisões, a queda de uma árvore provocou estragos em dois carros que estavam estacionados.

No total, segundo David Teixeira, há o registo de "mais de 15 árvores caídas" desde as 04:00 até esta manhã, em todo o concelho.

Os estragos na oficina Mig 3 Car, em Montalegre.

Os estragos na oficina Mig 3 Car, em Montalegre.

Segundo o Centro Distrital de Operações de Socorro de Vila Real (CDOS), nas últimas 24 horas verificaram-se perto de meia centena de ocorrências relacionadas com o mau tempo, um pouco por todo o distrito, a maior parte das quais têm a ver com quedas de árvores ou de ramos para a via pública.

Os distritos da região norte - Aveiro, Viseu, Guarda, Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real e Bragança - estão hoje com aviso laranja, o segundo mais grave, decretado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera, nalguns casos devido ao forte vento, noutros também por causa da chuva.

O telhado de um armazém em Montalegre.

O telhado de um armazém em Montalegre.

Alguns avisos laranja prolongam-se até às 06:00 de sábado por causa do vento e da agitação marítima, como são os casos de Aveiro, Porto, Braga e Viana do Castelo, enquanto nos distritos de Viseu, Guarda, Vila Real e Bragança os avisos laranja estendem-se por causa do vento, que pode atingir rajadas de 120 quilómetros por hora.

À exceção dos distritos de Santarém e Évora, todos os restantes estão com aviso amarelo por causa do vento e da chuva e nos distritos do litoral a preocupação é maior por causa da forte ondulação.

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.