sicnot

Perfil

País

Aviso laranja nas ilhas açorianas do grupo ocidental

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou para laranja o aviso referente à rajada máxima de vento para as ilhas do grupo ocidental, nos Açores, mantendo o aviso amarelo para o grupo central.

Sete ilhas dos Açores estavam já sob aviso amarelo, mas o IPMA elevou o aviso para laranja, o segundo mais elevado numa escala de quatro, para as ilhas do grupo ocidental (Flores e Corvo), até às 22:00 locais (mais uma hora em Lisboa).

A previsão aponta para vento forte de sul, rodando para oeste, com rajadas que poderão chegar aos 100 km/hora.

As ilhas das Flores e do Corvo mantêm-se sob aviso amarelo devido à rajada máxima de vento, entre as 22:00 e as 03:00 de segunda-feira, estando também sob aviso amarelo devido à agitação marítima, com uma previsão de ondas de cinco e seis metros, de quadrante oeste, até às 07:00 de segunda-feira.

Já nas ilhas do grupo central (Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial) o aviso amarelo, devido à rajada máxima de vento, estende-se até às 05:00, esperando-se rajadas até aos 100 km/hora, de sudoeste.

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) recomenda que sejam tomadas medidas de autoproteção, como consolidar os telhados, fechar bem as janelas, guardar objetos soltos, reforçar as amarrações das embarcações e ter especial cuidado na circulação junto à orla costeira.

Também as capitanias dos portos de Santa Cruz das Flores, Horta, Angra do Heroísmo e Praia da Vitória emitiram comunicados a alertar para o agravamento do estado do mar.

Lusa

  • Rebeldes sírios e Daesh confrontam-se na cidade de Al-Bab
    0:44

    New Articles

    Depois da operação militar da Turquia na cidade síria Al-Bab, os rebeldes sirios retomam os confrontos diretos com militantes do Daesh. Foram hoje reveladas imagens publicadas numa rede social, que mostram a cidade de Al-Bab, um dos principais alvos dos combates entre a Turquia e o aliados ocidentais, o Daesh e alguns dos rebeldes que lutam contra o regime de Bashar Al-Assad.