sicnot

Perfil

País

A #morningface da filha do Presidente de Angola

Ficou retida num autocarro do aeroporto de Lisboa e não gostou. Trinta minutos de espera que levaram Isabel dos Santos a lamentar-se no seu Instagram.

O avião da TAAG que trouxe Isabel dos Santos aterrou em Lisboa por volta das 6.30 da manhã de sábado. A filha do Presidente vinha da capital angolana, Luanda, só que à chegada, Isabel e os restantes passageiros tiveram de esperar 30 minutos fechados no autocarro que os levaria ao edifício do aeroporto Humberto Delgado.

O lamento, ou melhor a queixa de Isabel é clara. Recorrendo à hashtag #morningface, a milionária angolana escreve a seguinte legenda nas quatro fotos que publicou na rede social Instagram: “#morningface... A cara que se fica as 6:30 da manhã aeroporto de Lisboa-30 minutos fechados dentro do autocarro cheio esperando...esperando...😩”

Instagram

A publicação de Isabel dos Santos gerou 3671 likes e 200 comentários, alguns muito críticos com a filha de José Eduardo dos Santos e com a situação em Angola. Um dos seus seguidores questiona: “só me pergunto porque não utiliza as redes sociais para falar do seu povo”.

Horas antes, na mesma rede social, Isabel tinha publicado outra composição fotográfica: uma selfie, o seu lugar no avião da TAAG que a transportou até Lisboa e o bilhete da viagem. A angolana escreve: “A nossa Taag a voar mais alto... 👍🏽😊 #flytaag”

Instagram

Mas como não há espere que sempre dure, nem “mal” que nunca acabe, Isabel voltou a sorrir para a foto. Na sua última publicação, um dia depois do episódio no autocarro do aeroporto, a filha de “Zédu” aparece na neve ao lado do marido. Não revelando o local onde se encontram, Isabel dos Santos diz contudo que o domingo na neve tem um “friozinho gostoso”.

Instagram
  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.