sicnot

Perfil

País

Emigrante português na Suíça morre após ser colhido por comboio

(Arquivo)

© Arnd Wiegmann / Reuters

Um emigrante português morreu esta terça-feira de madrugada na Suíça, colhido por um comboio de mercadorias quando fazia a limpeza da via-férrea de uma estação do cantão de Zurique, confirmou à Lusa a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

Segundo a mesma fonte, trata-se de César Ribeiro, de 39 anos, natural de Freitas, concelho de Fafe.

O acidente ocorreu por volta das 04:40 locais, em circunstâncias ainda por esclarecer, na estação ferroviária de Winterthur, quando o trabalhador português procedia à limpeza de resíduos ao volante de um veículo conhecido como 'dumper', de acordo com autoridades policiais citadas pelo canal televisivo TVI24.

De acordo com um comunicado da polícia do cantão de Zurique citado pela mesma fonte, desconhece-se ainda por que razão o trabalhador circulava na linha férrea, pelo que foi aberta uma investigação.

Devido à violência do embate, que destruiu o veículo que conduzia, o cidadão português foi declarado morto no local.As ligações a Zurique estiveram cortadas durante cerca de duas horas e foram depois retomadas com algumas restrições de circulação.

César Ribeiro era emigrante na Suíça há dez anos e deixou um filho de cinco anos, precisou o Jornal de Notícias, igualmente citado pela TVI24.

Lusa

  • Morreu o companheiro de Nelson Mandela

    Mundo

    Ahmed Kathrada, activista e ícone sul-africano que lutou ao lado de Mandela contra o "apartheid" morreu hoje aos 87 anos, informou a fundação de caridade Kathrada.

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23
  • Vidas Suspensas: Delfim 353
    29:30
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.