sicnot

Perfil

País

Força Aérea Portuguesa ajudou a resgatar 1.134 pessoas no Mar Mediterrâneo em 2016

A Força Aérea Portuguesa anunciou hoje que ajudou a resgatar, durante 2016, 1.134 pessoas, tendo percorrido mais de 210 mil quilómetros e patrulhado uma área de mais de três milhões de quilómetros quadrados ao serviço da Frontex.

Em comunicado, o Estado-Maior General das Forças Armadas anuncia que "através da Esquadra 502 - "Elefantes" da Força Aérea, percorreu mais de 210 mil quilómetros e patrulhou uma área de cerca de 3 430 600 quilómetros quadrados" ao serviço da FRONTEX, Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira, em 2016".

"Ao longo do último ano, durante as várias participações dos meios da Força Aérea na operação TRITON - num total de seis meses -, os "Elefantes" ajudaram a resgatar 1.134 pessoas no Mar Mediterrâneo", anunciam.

A partir do território italiano, a Força Aérea realizou 124 missões em 623 horas de voo.

"Para tal, contribuiu decisivamente a larga experiência das tripulações neste tipo de missões e as capacidades da aeronave C-295M VIMAR, materializadas na deteção e investigação de mais de 20 mil embarcações", sublinhou.

A Força Aérea Portuguesa iniciou a colaboração no âmbito da Frontex em 2007, realizando-as regularmente desde 2011.

"Até agora, as aeronaves C-295M e P3C CUP+, esta última da Esquadra 601 - "Lobos", já colaboraram no resgate de mais de seis mil pessoas no Mediterrâneo, tendo patrulhado mais de 40 milhões de quilómetros quadrados", resume.

Lusa

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John Mccain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06
  • Menos casos de sida em Portugal
    1:44