sicnot

Perfil

País

Passes combinados da Carris, Metro e Rodoviária de Lisboa acabam em março

(Arquivo)

Os passes combinados da Carris e do Metropolitano de Lisboa (ML) com a Rodoviária de Lisboa (RL) vão deixar de ser vendidos no final de março, anunciaram esta terça-feira as empresas.

"Devido à denúncia unilateral da Rodoviária de Lisboa, no final do mês de março, deixarão de ser vendidos os seguintes passes combinados: Carris/ML/RL1 - 45,45 euros, Carris/ML/RL2 - 55,65 euros e Carris/ML/RL3 - 63,55 euros", lê-se nas notas publicadas nas páginas da internet da Carris e do Metro.

A Carris e o Metro acrescentam que, "até dia 25 de março, manter-se-ão em vigor as atuais condições".

Este anúncio surge na sequência da decisão da RL de deixar de ter títulos combinados com o passe Navegante.

Numa reunião do Conselho Metropolitano, a 18 de janeiro, o primeiro secretário da Comissão Executiva, Demétrio Alves, anunciou que a Área Metropolitana de Lisboa, enquanto Autoridade Metropolitana de Transportes, recebeu da RL a informação de que tinha comunicado ao Metropolitano de Lisboa e à Carris "que deixa de ter títulos combinados com o Navegante".

"As pessoas vão ter de passar a comprar o passe Intermodal"

O Navegante permite a mobilidade em toda a cidade de Lisboa integrando os operadores Metro, Carris e CP.

"Isto quer dizer que todas as pessoas que queiram usar num determinado percurso da AML para vir a Lisboa e depois andar no Metro e na Carris com o mesmo título, vão ter de passar a comprar o passe Intermodal. Só que o passe Intermodal é mais caro do que o combinado que existia e, portanto, isto vai ter repercussão intensa nos utentes da rede de transportes", realçou Demétrio Alves.

A Lusa questionou na altura a Rodoviária de Lisboa sobre este assunto, mas não obteve resposta.

De acordo com a página da RL na internet, a empresa opera nos concelhos de Lisboa, Loures, Odivelas e Vila Franca de Xira, servindo cerca de 400 mil habitantes e transportando 200 mil passageiros por dia.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Marques Mendes diz que há um impasse com Bruxelas na venda do Novo Banco
    1:13

    Opinião

    Na semana em que a venda do Novo Banco vai ter que ficar decidida, Luís Marques Mendes diz que há ainda um impasse com Bruxelas. Um problema que se tem arrastado e que o comentador explicou que tem a ver com os 25 % do capital que o Governo quer manter nas mãos do Estado. Para Marques Mendes é possível que a autoridade da concorrência aceite se esta participação não tiver poder de decisão na gestão do banco.