sicnot

Perfil

País

Portuguesa desaparecida na Suíça ter-se-á suicidado

Marlene Gomes estava desaparecida há três dias. O corpo foi encontrado hoje dentro de um carro. As autoridades ainda chegaram a investigar a hipótese de crime ou acidente, mas fonte da secretaria de Estado das Comunidades confirmou à SIC que Marlene Gomes, emigrada na Suíça desde meados de 2016, terá posto termo à própria vida.

Esta manhã, as autoridades encontraram, dentro de um carro, o corpo de uma mulher com características em tudo semelhantes às da emigrante desaparecida. O reconhecimento formal do corpo ainda não foi feito e só depois dessa formalidade as autoridades irão avançar com a autópsia mas, ao que a SIC apurou, tudo aponta para suicídio.

Marlene Gomes, de 39 anos, natural de Fânzeres, em Gondomar, emigrou para a Suíça em meados de 2016. Trabalhava em Zug, nos arredores de Zurique, como empregada de limpeza. Estava desaparecida desde sábado passado.

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20

    País

    Dois jovens com cerca de 20 anos foram ao final da tarde deste sábado atropelados mortalmente na freguesia de Arazede, concelho de Montemor-o-Velho. O repórter da SIC Miguel Ângelo Marques falou com o segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Velho, Rui Coceiro, que revelou que as vítimas foram declaradas mortas ainda no local.

  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07