sicnot

Perfil

País

Homem detido por esfaquear duas pessoas em Lisboa

A PSP deteve na segunda-feira, em Lisboa, um homem de 41 anos por tentativa de homicídio de uma mulher na Penha de França, depois de ter esfaqueado um outro homem na Praça Paiva Couceiro, foi esta quarta-feira anunciado.

Numa nota, a PSP realçou que a detenção do suspeito ocorreu na Penha de França, pelas 17:45 de segunda-feira, e que, aparentemente, o agressor não tem ou teve relação com as vítimas nem estas entre si.

"O suspeito, sem motivo aparente, aproximou-se de uma mulher pelas costas e, puxando-lhe os seus cabelos, ao mesmo tempo fez-lhe um corte com uma navalha na zona do pescoço. Logo de seguida, tentou esfaquear a amiga da vítima, a qual se pôs de imediato em fuga, evitando assim ser agredida", revelou a PSP, destacando que o suspeito foi detido por polícias que estavam próximos do local.

A PSP acrescentou ainda que foi já depois da detenção que descobriu que, momentos antes, o mesmo suspeito tinha também esfaqueado um homem de 64 anos, na Praça Paiva Couceiro, perfurando-lhe o peito.

"Não foi possível apurar a motivação do agressor, já que nada subtraiu às vítimas, nem se recolheram indícios de que as conhecesse ou tivesse tido qualquer intervenção com estas antes das agressões", destacou a PSP.As vítimas receberam tratamento médico e, de acordo com as autoridades, não correm risco de vida.

A PSP apreendeu a navalha utilizada nas agressões e o detido ficou em prisão preventiva, depois de ter sido ouvido em primeiro interrogatório judicial no Tribunal da Comarca de Lisboa.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15