sicnot

Perfil

País

Crianças mortas em Caxias terão sido usadas como objeto pela mãe para prejudicar outra pessoa

Crianças mortas em Caxias terão sido usadas como objeto pela mãe para prejudicar outra pessoa

O psicólogo forense Mauro Paulino disse esta quarta-feira na SIC Notícias que as duas crianças mortas em Caxias terão sido usadas como objeto pela mãe para prejudicar outra pessoa. Mauro Paulino sublinhou ainda que todas as provas apontam para uma deliberada intenção de matar.

  • "A morte por afogamento é tremenda"
    2:34

    País

    A mulher que atirou as duas filhas ao mar em Caxias foi condenada a 25 anos de prisão. As juízas do processo dizem que a mãe das vítimas cometeu o crime de forma deliberada e consciente, a 15 de fevereiro de 2016. O Tribunal de Cascais não acreditou na tese de acidente apresentada pela defesa de Sónia Lima. O crime foi agravado pela idade das crianças - 2 e 4 anos - e por ter sido praticado por quem tinha o dever de proteger. A juíza Anabela Ferreira disse que "a perda da vida é uma coisa absolutamente irreparável e a morte por afogamento é uma morte tremenda".

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.