sicnot

Perfil

País

Homem encontrado morto em Albufeira, PJ investiga

Um homem de 84 anos foi encontrado morto hoje de manhã, na freguesia da Guia, em Albufeira, no Algarve. O caso está a ser investigado pela Polícia Judiciária.

"Fomos chamados ao local e estão a ser investigadas as circunstâncias em que ocorreu a morte de um idoso", disse fonte da PJ, escusando-se a adiantar mais pormenores sobre o caso.


Fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) disse à Lusa que "os veículos de emergência foram acionados pelas 09:28, tendo sido deslocados para o local a viatura médica de Albufeira e a ambulância de emergência de Alcantarilha, cujas equipas confirmaram o óbito de um homem de 84 anos".


A notícia avançada hoje pelo diário Jornal de Notícias indicava que o homem teria sido encontrado com as mãos e os pés atados.

Lusa

  • Detido dono do cão que feriu criança com gravidade

    País

    O dono do cão de raça Rottweiler que esta terça-feira feriu com gravidade uma criança de quatro anos em Matosinhos foi detido pela PSP e o animal já foi recolhido no canil municipal, informou fonte oficial da autarquia.

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Desconhecem-se as causas do incêndio na fábrica da Tratolixo
    0:43

    País

    Os moradores de Trajouce, em São Domingos de Rana, não ganharam para o susto com um incêndio nas instalações da empresa de resíduos Tratolixo.O alerta foi dado por populares e trabalhadores da empresa. O vento foi o maior problema dos bombeiros no combate às chamas durante a noite. No local estiveram 133 homens, apoiados por 51 viaturas.Desconhecem-se para já as causas do incêndio. O incêndio foi circunscrito de madrugada, mas pode demorar algumas horas a ser dominado.

  • Duas execução no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.