sicnot

Perfil

País

Há cada vez mais jovens internados por causa do vício nos videojogos

© Charles Platiau / Reuters

Há cada vez mais jovens com distúrbios provocados pelo excesso de horas a jogar videojogos. De acordo com o Jornal de Notícias, o Núcleo de Utilização Problemática de Internet (NUPI), criado em 2014 no Hospital de Santa Maria para acompanhar este tipo de casos, deu 160 consultas só em 2016.

O Instituto de Apoio ao Jogador recebeu 300 contactos. Desse número, 20% estava relacionado com o vício em videojogos.

Com o mesmo problema, a clínica privada Villa Ramadas em Alcobaça internou desde 2010 cerca de 20 jovens, a maioria com sintomas relacionados com depressão e ansiedade.

A troca de rotinas, o tempo excessivo em frente ao ecrã e a falta de comunicação com o mundo exterior levam à degradação da vida destes jovens, que segundo o responsável pela Villa Ramadas "chegam à clínica com um grau de destruição da vida ao nível dos danos causados pelo consumo de uma substância", refere em entrevista ao Jornal de Notícias.

Os 20 jovens internados nesta clínica são todos homens e com uma média de idade que ronda os 17 anos.

Ao Jornal de Notícias, a terapeuta Judite Fortuna explicou que muitas vezes estes jovens "estão numa fase que se viram contra os pais, não tem rendimento na escola nem trabalham".

Esta é uma adição de que sofrem cada vez mais jovens, resultantes das longas horas que passam à frente de um ecrã. Um problema que está a aumentar e não deve ser ignorado.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52