sicnot

Perfil

País

Incêndio obriga moradores de duas localidades de Setúbal a ficarem em casa

SIC

A Proteção Civil Municipal apelou esta terça-feira à população das localidades de Praias-do-Sado e Faralhão para não saírem de casa e para calafetar portas e janelas até que desapareça a nuvem de fumo provocada pelo incêndio em dois armazéns de enxofre na zona industrial da Sapec, em Setúbal.

"Estamos a apelar às pessoas para não saírem de casa até por volta do 12:00 devido à nuvem de fumo. As creches e as escolas daquela zona, incluindo o instituto Politécnico de Setúbal não vão abrir portas hoje por precaução. Já avisamos todos estes estabelecimentos de ensino", disse à agência lusa o coordenador da proteção civil municipal José Luís Bucho, que aconselhou ainda a população a calafetar portas e janelas "com toalhas molhadas".

Segundo a mesma fonte, o incêndio, que deflagrou às 03:00, em dois armazéns com enxofre, um produto tóxico, nas instalações da fábrica Sapec, em Mitrena, no concelho de Setúbal, mantinha-se ativo às 08:00.

"As pessoas que sentirem alguma irritação nos olhos ou na garganta que possa ter sido provocada pela nuvem de fumo devem contatar o 112 que já está a par da situação"

Também Paulo Lamego, comandante dos bombeiros sapadores de Setúbal, adiantou à Lusa que a principal preocupação dos bombeiros é que "o incêndio se mantenha circunscrito aos dois armazéns que ainda estão a arder e não passe para a fábrica propriamente dita".

Dois bombeiros, um voluntário e um Sapador, sofreram queimaduras ligeiras durante o combate ao incêndio, tendo sido transportados para uma unidade hospitalar, de acordo com o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal.

Segundo a mesma fonte a prioridade é a "proteção da própria fábrica" que se encontra num "espaço confinado" sem que exista perigo de propagar-se a outros edifícios.

No local mantinham-se 45 elementos de várias corporações de bombeiros, apoiados por 17 veículos, além de 30 elementos e 10 máquinas da fábrica que produz adubos agroquímicos.

Participam nestas operações elementos dos bombeiros dos Sapadores de Setúbal, dos voluntários de Setúbal com a ajuda de meios dos bombeiros de Águas de Moura, Pinhal Novo, Palmela, Barreiro e Setúbal.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.