sicnot

Perfil

País

Diretório com todas as maternidades do país ajuda pais a fazer "escolha certa" no parto

© Regis Duvignau / Reuters

"Onde nascer" é o nome de um diretório online nacional com todos os hospitais e profissionais que realizam partos em Portugal e que pretende ajudar os casais a fazerem uma escolha informada do local onde vai nascer o filho.

O "Birth Advisor - Onde Nascer" foi criado pela Associação Portuguesa pela Defesa dos Direitos da Mulher na Gravidez e Parto (APDMGP) para avaliação dos serviços de assistência ao parto em Portugal, disse à agência Lusa a presidente da associação, Sandra do Vale.

"No diretório estão todas as maternidades públicas e privadas do país e todos os profissionais que exercem os partos domiciliares", sendo que "os utilizadores podem dar a sua opinião sobre o serviço que tiveram nessa instituição", explicou Sandra do Vale.

O objetivo do projeto, disponível aqui, é tornar estes serviços "um pouco mais transparentes para as famílias poderem fazer escolhas devidamente informadas", adiantou.

Além de consultar os dados, o utilizador pode deixar a sua avaliação e até sugerir instituições, equipas ou profissionais que não constem do diretório, que vai ser lançado oficialmente no encontro "Nascer em amor 2017", promovido pela APDMGP e que decorrerá, no sábado, em Cascais.

As avaliações aos serviços são feitas a partir de uma lista de tópicos de caracterização, como se o hospital realiza partos na água, se tem bolas, se respeita o parto natural ou se é amigo da amamentação.

"Acreditamos que a reunião destas informações ajudará as famílias na sua tomada de decisão e estimulará as instituições, equipas e profissionais a prestarem um serviço de cada vez maior qualidade, contribuindo para melhores nascimentos", sublinhou Sandra do vale.

Questionada pela Lusa sobre se podem ser feitas no portal denúncias de situações que não tenham corrido bem, explicou que o diretório não tem essa função.

"Se o casal ou a família pretenderem apresentar queixa têm de falar com a associação para nós os apoiarmos", adiantou Sandra do Vale, lembrando que a associação nasceu com o objetivo de "proteger e divulgar os direitos humanos na gravidez e no parto".

Infelizmente o que muitas vezes acontece é "um conflito de interesses entre aquilo que são as necessidades de um hospital, que tem as suas regras e protocolos, e as necessidades da mulher" de sentir que as suas escolhas estão a ser respeitadas e que está a ser bem tratada durante o parto.

Contudo, em todos os hospitais "há histórias boas e histórias más".

Para capacitar as famílias para fazerem valer os seus direitos, a associação tem divulgado informação e realizado várias campanhas, uma das quais denominada "Sombras do Parto", para apoiar as vítimas de violência obstétrica.

Com o tema 'Melhor Nascimento, Para Todos', o encontro promovido pela associação pretende contribuir para a promoção do respeito pelos direitos humanos na gravidez e no parto e para o aumento da qualidade dos serviços de saúde materna e obstétrica em Portugal.

Lusa

  • Google anuncia alterações para combater notícias falsas

    Mundo

    A Google vai utilizar as observações dos utilizadores e de avaliadores sobre os resultados das pesquisas para introduzir "melhorias" no seu algoritmo e combater o fenómeno das notícias falsas, anunciou a empresa no seu blogue corporativo.

  • As diferentes faces de Maria
    4:45

    Mundo

    Qual é a imagem de Nossa Senhora que vem à sua mente quando o nome da Virgem católica é mencionado? Uma exposição numa cidade do interior do Brasil mostra que a Mãe de Jesus pode ter várias faces.

    Correspondente SIC