sicnot

Perfil

País

Ministro dos Negócios Estrangeiros será ouvido no parlamento sobre Almaraz

A comissão parlamentar de Ambiente aprovou esta quarta-feira, por unanimidade, a audição do ministro dos Negócios Estrangeiros, que vai decorrer em conjunto com a comissão parlamentar dos Negócios Estrangeiros, a propósito da situação da central nuclear de Almaraz.

Além da audição ao ministro dos Negócios Estrangeiros, a comissão parlamentar de Ambiente aprovou, por unanimidade, o requerimento de uma audição à Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), por ter "uma relação direta" com as empresas Iberdrola, Endesa e Gás Natural Fenosa, que são operadoras em Portugal no âmbito da energia.

De acordo com o presidente da comissão parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação, o deputado Pedro Soares (BE), as empresas Iberdrola, Endesa e Gás Natural Fenosa recusaram o convite para uma audição que tinha sido requerida pela comissão, de forma a prestarem "esclarecimentos sobre a estratégia das empresas relativamente à central nuclear de Almaraz".

Neste sentido, a comissão parlamentar de Ambiente aprovou fazerem-se "algumas diligências", nomeadamente um requerimento de audiência à entidade ERSE.Segundo o deputado Pedro Soares, as audições ainda não têm data marcada, mas deverão acontecer "nos próximos dias".

Almaraz é a central nuclear espanhola mais perto de Portugal e tem sido objeto de intensas críticas nos últimos meses, depois de ser anunciada a construção de um armazém de resíduos nucleares, admitindo-se por isso que Espanha se prepara para prolongar a vida da central além de 2020.

A decisão do Conselho de Segurança Nuclear espanhol de prolongar a vida da central de Garoña é uma das principais questões que motivou o requerimento de audiência ao ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

A construção de um armazém de resíduos em Almaraz sem ter em conta a avaliação dos impactos transfronteiriços já motivou uma queixa de Portugal contra Espanha junto da Comissão Europeia.

O Movimento Ibérico Antinuclear, que se tem manifestado contra a construção do armazém, também tem explicado que o que é preocupante não é a construção do depósito, mas sim o que ele significa.

Para o Movimento, significa o prolongamento do funcionamento da central de Almaraz além de 2020, quando devia encerrar. Fonte ligada às empresas que exploram a central disse à Lusa que vão apresentar em junho o pedido de renovação da atual licença de produção de energia elétrica que caduca em 2020.

"O processo inicia-se em junho próximo com a apresentação da primeira documentação" para renovação da licença de exploração, disse a fonte, acrescentando que a decisão final deverá ser tomada antes de terminar a vigência da atual licença.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.