sicnot

Perfil

País

Quercus exige apuramento de "todas as responsabilidades" em Setúbal

RUI MINDERICO/ LUSA

A associação ambientalista Quercus exigiu hoje o apuramento de "todas as responsabilidades" no incêndio na Sapec, em Mitrena, Setúbal, através da realização de "um inquérito rigoroso", que determine as causas do incidente.

Além da realização do inquérito, cujas conclusões devem ser "divulgadas e tornadas públicas", a Quercus defende a elaboração de "um plano específico" para monitorizar a qualidade do ar, solo e água, para perceber "o potencial grau de contaminação local a que o incidente poderá conduzir".


O plano deverá incidir principalmente na análise de água para consumo humano (captações de água) e na qualidade da água do estuário do Sado e das zonas balneares circundantes, refere a Quercus em comunicado.


A associação manifesta também "enorme preocupação" com as consequências provenientes do incêndio que deflagrou na madrugada de terça-feira nos armazéns de enxofre da Sapec Agro e que foi declarado extinto às 9:10 de hoje.


Para a Quercus, devem ser tomadas "todas as medidas" ainda na fase de rescaldo do incêndio no sentido de "minimizar os impactos negativos" que "pairam sobre as populações, sobretudo da região de Setúbal, e sobre o ambiente".


Segundo a Direção-Geral da Saúde, 20 pessoas, entre as quais 10 bombeiros, sofreram lesões devido ao excesso de dióxido de enxofre libertado no incêndio.


"É importante ter em consideração se, num período inicial do incidente, as condições meteorológicas foram favoráveis à dispersão da nuvem poluente de dióxido de enxofre" e, desse modo, "auxiliaram o controlo" da qualidade do ar dentro dos parâmetros legalmente definidos, sublinha a associação.


A Quercus refere que a estação de monitorização da qualidade do ar no centro da cidade de Setúbal registou 503 microgramas de dióxido de enxofre por metro cúbico de ar, quando o limite máximo admissível se situa nos 500 microgramas, sendo "muito provável que a concentração deste poluente em locais mais próximos ao incêndio seja bastante superiores".

Perante esta situação, os ambientalistas consideram que as declarações feitas na terça-feira pelo representante da Sapec, em que defende que a nuvem poluente não constitui "um perigo para a população" são "totalmente irresponsáveis e de elevada gravidade".


Em última análise, sublinham, estas declarações podem ser "consideradas uma tentativa de camuflagem da real dimensão e extensão do problema".


"A demonstração do risco e da elevada perigosidade do gás libertado na nuvem de fumo está evidente e demonstrada" na recomendação da Direção-Geral de Saúde para os habitantes da região se protegerem devido a elevados níveis de dióxido de enxofre no ar.


Entretanto, a DGS afirmou hoje, em conferência de imprensa, que, neste momento, não há emissão de dióxido de enxofre e que não se justificam as medidas de proteção à população anunciadas na quarta-feira.

Lusa

  • Faralhão vive clima de medo
    3:05

    País

    Está extinto o incêndio que deflagrou na madrugada de terça-feira nos armazéns de enxofre da Sapec Agro, na Mitrena em Setúbal. A Direção-Geral da Saúde falou em riscos para a saúde pública o que levou a Câmara de Setúbal a encerrar escolas e a aconselhar a população a não permanecer na rua e a evitar fazer esforços ao ar livre. Na localidade mais próxima da fábrica, vive-se um clima de medo e as máscaras de proteção desapareceram da drogaria

  • "Neste momento não há emissão de dióxido de enxofre para a atmosfera"
    1:01

    País

    O presidente do INEM, Luis Meira, anunciou hoje que 20 pessoas foram afetadas, incluindo crianças, pela nuvem de enxofre causada pelo incêndio num armazém em Setúbal. A Direção Geral de Saúde garante que os niveis de dioxido de enxofre já estão muito abaixo dos limites legalmente estabelecidos e que não constituem agora qualquer risco para as pessoas. 

  • Cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se em Lisboa
    3:55

    Economia

    Perto de cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se esta sexta-feira, em Lisboa. Os números são avançados pelos sindicatos. Os trabalhadores contestam a transferência de funcionários para empresas parceiras da Altice e outras empresas do grupo, sem as mesmas garantias e direitos. A Altice garante que as transferências são legais mas alguns funcionários já levaram o caso a tribunal.

  • Uma viagem aérea pela Lagoa Negra
    1:02
  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • A sátira a Sean Spicer no Saturday Night Live
    1:36

    Mundo

    O estilo de Sean Spicer foi controverso desde o início. A relação conflituosa do ex-assessor da Casa Branca com os jornalistas foi muitas vezes satirizada na comunicação social. Um exemplo é um momento do Saturday Night Live, protagonizado pela atriz Meliissa McCarthy.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.