sicnot

Perfil

País

Infanta Cristina e os filhos vêm viver para Portugal

© Albert Gea / Reuters

Absolvida dos crimes fiscais de que era acusada com o marido, que por sua vez foi condenado, a infanta Cristina de Borbón vai mudar-se em breve com os quatro filhos para Lisboa, revela o El País.

A notícia é avançada pelo jornal espanhol El País, que escreve que a família sempre foi muito ligada à cidade de Lisboa. A mudança deverá acontecer no fim do ano escolar dos filhos do casal.

Quando o escândalo de evasão fiscal "rebentou", em 2006, o casal da realeza mudou-se para Washington para ter alguma privacidade. Anos mais tarde, em 2012, a irmã e cunhado do Rei de Espanha voltaram a mudar-se, desta vez para Genebra, depois de a infanta encontrar trabalho na cidade.

Este trabalho, na Fundação Aga Khan, motivou a mudança da família, razão pela qual vêm também agora para Lisboa. Deverão ficar instalados no Palacete Henrique Mendonça, comprado por esta Fundação. É esperado que Cristina continue a trabalhar para a Aga Khan.

A mudança para Lisboa vai permitir que a princesa e os filhos estejam mais perto do marido e pai, condenado hoje a seis anos e três meses de prisão pelas autoridades espanholas. A infanta foi absolvida dos crimes que estava acusada.

  • Rui Santos revela novos e-mails que envolvem o Benfica
    1:52
    Tempo Extra

    Tempo Extra

    3ª FEIRA 23:00

    No programa da SIC Notícias Tempo Extra, Rui Santos revelou esta terça-feira que o blogue de Hugo Gil, associado ao Benfica, partilhou informação privilegiada da APAF (Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol) com várias figuras do clube da Luz.

  • "É preciso namorar bem para que o namoro dê certo"
    2:31
  • Governo vai proibir refeições nos monumentos com estatuto de panteão
    0:53

    País

    O Governo vai acabar com as refeições no Panteão Nacional e em edifícios com estatuto semelhante, como os mosteiros dos Jerónimos e da Batalha. A decisão foi anunciada esta terça-feira pelo ministro da Cultura, no Parlamento. Luís Filipe Castro Mendes esclareceu que a decisão surge no âmbito da revisão do regulamento sobre os monumentos.

  • O Futuro Hoje na maior feira eletrónica de consumo do mundo
    5:14