sicnot

Perfil

País

PJ investiga morte de bebé no Hospital da Guarda

PJ investiga morte de bebé no Hospital da Guarda

Uma grávida perdeu a bebé depois de ter estado hora e meia à espera de ser atendida no hospital da Guarda. A família acusa o médico de negligência e falta de assistência. O caso já está nas mãos da PJ e Ministério Público.

  • Morte de bebé no Hospital da Guarda vai ser investigada
    3:29

    País

    O presidente do Conselho de Administração do Hospital da Guarda afirmou, esta manhã, que será iniciado na segunda-feira um inquérito para apurar factos e "eventuais responsabilidades" no caso de uma grávida que perdeu o bebé depois de esperar mais de uma hora para ser observada por um obstetra. Carlos Rodrigues explicou que "o atraso ou não (do médico) vai ser objeto de investigação". A morte da bebé, ocorrida ontem, vai ser investigada pela Administração Regional de Saúde.

  • Grávida perde bebé enquanto esperava por obstetra no Hospital da Guarda

    País

    Uma grávida perdeu o bebé depois de ter estado à espera para ser atendida nas urgências do Hospital da Guarda. A mulher, de 39 anos, entrou no serviço de obstetrícia com perdas de sangue. Foi acompanhada por enfermeiros na triagem mas o médico, que se encontrava no hospital, só terá respondido à emergência hora e meia depois.

  • Protestos e violência no Rio de Janeiro
    1:08
  • Marcelo diz que a Europa precisa de paixão
    2:36
  • Cogumelos alucinogénios entre as drogas mais seguras

    Mundo

    Os cogumelos alucinogénios são considerados uma das drogas mais seguras, quando consumidos para fins recreativos. A conclusão é avançada no Global Drug Survey, um estudo anual divulgado esta quarta-feira sobre os hábitos de consumo de drogas de quase 120 mil pessoas em 50 países.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.