sicnot

Perfil

País

Marcelo admite recandidatura "se sentir dever de consciência" de o fazer

Marcelo admite recandidatura "se sentir dever de consciência" de o fazer

Marcelo Rebelo de Sousa admite recandidatar-se dentro de quatro anos, caso considere que é necessário para o país. O Presidente da República cumpre esta quinta-feira o primeiro ano de mandato e aproveitou para voltar à escola que frequentou em adolescente.

  • Os três vetos do Presidente Marcelo
    2:08

    País

    O primeiro-ministro felicita o Presidente da República por aquilo a que chama "um ano exemplar" de cooperação entre órgãos de soberania. Marcelo Rebelo de Sousa diz que se limitou a cumprir a Constituição. Neste primeiro ano de mandato, Marcelo usou o poder de veto apenas três vezes.

  • "É muito mais trabalhoso e fatigante do que previa"
    4:04

    País

    No dia do primeiro aniversário da tomada de posse, Marcelo Rebelo de Sousa retirou parte da tarde para uma agenda privada e visitou três exposições. A SIC encontrou-o no Museu do Chiado e aconteceu uma entrevista exclusiva. O Presidente da República confessou que fala todos os dias com o primeiro-minsitro e disse que estava à espera de uma vida menos trabalhosa em Belém.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.