sicnot

Perfil

País

Sindicato da guarda prisional denuncia "enorme falta de pessoal"

SIC

A propósito do incêndio ontem numa cela do estabelecimento prisional de Coimbra, o sindicato do corpo da guarda prisional alerta para as dificuldades e problemas que os guardas enfrentam, nomeadamente neste tipo de situações de emergência.

O incêndio foi provocado por um recluso que ateou fogo à cela. O sindicato esclarece que, na altura, estavam no estabelecimento três guardas e que outros quatro tinham ido jantar no exterior da prisão, mas que voltaram assim que foi dado o alerta.

O sindicato denuncia que, além da "enorme falta de pessoal", não há bocas de incêndio suficientes, a mangueira disponível não era adequada e faltam ações de formação para que os guardas saibam como agir e como utilizar os equipamentos de emergência.

Em comunicado é ainda referido que o estabelecimento prisional de Coimbra tem uma lotação de 421 reclusos e que ontem tinha 512.

  • O que o mundo diz sobre o busto de Cristiano Ronaldo

    Desporto

    O Aeroporto Cristiano Ronaldo foi inaugurado esta quarta-feira. A notícia foi dada pelos meios de comunicação de todo o mundo, que não deixaram passar o busto do jogador português, apresentado pelo próprio. A estátua foi amplamente comentada e analisada, com palavras como "terrível", "duvidoso" e "bizarro".

    Ana Rute Carvalho

  • Mulher detida ao tentar atropelar polícias junto ao Capitólio, em Washington

    Mundo

    Agentes da polícia abriram fogo contra uma mulher (e não um homem, ao contrário do que inicialmente se disse) que conduzia um carro perto do Capitólio e tentava atropelá-los, segundo o Departamento da Polícia Metropolitana de Washington. A mulher foi detida mas a polícia garante que não se tratou de um ato terrorista.

  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.