sicnot

Perfil

País

Sindicato da guarda prisional denuncia "enorme falta de pessoal"

SIC

A propósito do incêndio ontem numa cela do estabelecimento prisional de Coimbra, o sindicato do corpo da guarda prisional alerta para as dificuldades e problemas que os guardas enfrentam, nomeadamente neste tipo de situações de emergência.

O incêndio foi provocado por um recluso que ateou fogo à cela. O sindicato esclarece que, na altura, estavam no estabelecimento três guardas e que outros quatro tinham ido jantar no exterior da prisão, mas que voltaram assim que foi dado o alerta.

O sindicato denuncia que, além da "enorme falta de pessoal", não há bocas de incêndio suficientes, a mangueira disponível não era adequada e faltam ações de formação para que os guardas saibam como agir e como utilizar os equipamentos de emergência.

Em comunicado é ainda referido que o estabelecimento prisional de Coimbra tem uma lotação de 421 reclusos e que ontem tinha 512.

  • Hoje, o Primeiro Jornal esteve em Leiria
    1:13
  • Nova tecnologia provoca a queda de drones
    1:39

    País

    Um dia depois da divulgação das medidas de identificação e da obrigatoriedade de seguro para os drones, sabe-se agora que vem aí uma tecnologia para a deteção de drones e respetivos operadores, com capacidade para neutralizar os aparelhos. O início dos testes está previsto para o final do mês, na altura em que a nova legislação será publicada. 

  • "Estamos a perder tempo adiando a descentralização"
    1:29
  • Fãs choram morte de Chester Bennington
    2:12
  • Bigode de Salvador Dalí está intacto, às "10 para as 10"

    Cultura

    O corpo do pintor surrealista catalão foi ontem exumado no Teatro-Museo de Figueres, por ordem de um tribunal de Madrid, para um exame de determinação de paternidade de Pilar Abel, que alega ser filha do artista. O pintor que morreu há 28 anos foi embalsamado e mumificado pelo que o corpo continua preservado e o famoso bigode levantado.

  • Alunos de medicina fazem rastreios porta-a-porta em Belmonte
    2:18

    País

    Cerca de 60 estudantes de vários pontos do país estão em Belmonte, onde vão realizar várias atividades ligadas à saúde durante quatro dias. A SIC acompanhou esta sexta-feira o trabalho na aldeia de Colmeal da Torre. Os alunos fazem rastreios à glicemia, medição da tensão arterial e avaliação da percentagem de gordura corporal; e o objetivo é sensibilizar a população para a importância de hábitos e estilos de vida saudáveis.