sicnot

Perfil

País

Ferro Rodrigues admite rever forma de debate dos votos em plenário do Parlamento

ANT\303\223NIO COTRIM

O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, admitiu esta sexta-feira rever a forma de discussão em plenário dos votos apresentados pelos diferentes grupos parlamentares, adiantando que o assunto será discutido em conferência de líderes.

A posição do presidente da Assembleia da República foi transmitida após o deputado e dirigente do CDS-PP Telmo Correia ter protestado pelos tempos regimentais atribuídos a cada bancada - quatro minutos - para debater temas tão diversos como a atitude do Governo húngaro em relação aos refugidos, a atuação da força política espanhola "Podemos" face à comunicação social, a comemoração do Dia Internacional da Mulher ou as recentes conquistas dos atletas Nelson Évora e Patrícia Mamona no Campeonato da Europa de Atletismo em Belgrado.

"Este método que estamos a seguir em plenário é uma misturada, gerando uma enorme confusão. Penso que esta prática apenas contribui para a banalização dos votos e não possibilita uma discussão que dignifique o parlamento", advertiu Telmo Correia.

O dirigente do CDS-PP defendeu, em seguida, que a conferência de líderes parlamentar deverá ponderar sobre a melhor forma de se proceder a uma discussão dos votos - uma posição em relação à qual o presidente da Assembleia da República concordou.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão