sicnot

Perfil

País

Marcelo saúda Papa Francisco pelo 4º aniversário do pontificado

© Alessandro Bianchi / Reuters (Arquivo)

O Presidente da República (PR) saudou hoje o Papa Francisco pelo quarto aniversário do pontificado, numa nota onde afirma que a eleição de Jorge Bergoglio marcou "um ponto de viragem" para todo o mundo.

Numa mensagem publicada no site da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa escreve que o dia de hoje representa "uma data de júbilo para crentes e não-crentes, que festejam com enorme alegria a designação do novo papa e a sua corajosa defesa dos valores universais da paz e da justiça".


"A eleição do Cardeal Jorge Mario Bergoglio como Sumo Pontífice da Igreja Católica, a 13 de março de 2013, marcou um ponto de viragem para todo o mundo, pela luz de esperança que, em tempos sombrios e de grande incerteza, o magistério do Papa Francisco vem incutindo em milhões de seres humanos", acrescenta Marcelo, a dois meses da visita do Papa a Portugal.


"Estou certo de que o povo português irá receber o Papa Francisco com o mesmo espírito de amizade e de hospitalidade que marcou as visitas dos seus antecessores ao nosso país", diz o Presidente da República, frisando: "Portugal é uma sociedade livre e plural, que respeita a liberdade religiosa e de opinião, reconhecendo o valor histórico das relações com a Santa Sé e a presença multissecular da fé católica entre nós".


Numa entrevista à Rádio Renascença divulgada hoje, Marcelo Rebelo de Sousa sublinha que a visita do papa Francisco "não será uma visita de Estado, mas terá honras de Estado", revela que Jorge Bergoglio "terá uma audiência com o Presidente da República" e diz que "provavelmente terá também uma audiência com o primeiro-ministro".


De resto, no programa da visita do papa Francisco "será tudo muito abreviado", afirma o PR: "Mesmo no dia seguinte, em que sabemos que estarão cá vários chefes de Estado que fizeram coincidir as suas visitas com o dia 13 de Maio", acrescenta.


"Vir a Lisboa implicaria encontros, um mínimo de permanência, cerimónias -- havia várias instituições que queriam cerimónias (por exemplo, a Universidade Católica Portuguesa celebra os seus 50 anos). E assim ele vai diretamente a Monte Real e lá tem os encontros que tem de ter e que serão breves, muito breves", afirma.

A propósito do programa da visita, Marcelo acrescenta que o Papa Francisco "segue de helicóptero para o estádio de Fátima, depois vai por estrada até à Cova da Iria e lá irá à capelinha. Estará depois na procissão das velas. Depois estará nas cerimónias do dia 13 e almoçará com o episcopado português".

Lusa

Lusa

  • Quatro anos de Papa Francisco
    3:01

    Papa Francisco em Fátima

    A dois meses de vir a Fátima, o Papa está a celebrar quatro anos de pontificado. Francisco tem feito um esforço visível no combate aos dogmas da Igreja mas há quem critique tanta abertura. Ainda assim, o Papa continua a ser um fenómeno, até para os não crentes. A reportagem é dos enviados da SIC que, este domingo, assistiram à missa na Praça de S. Pedro.

  • Papa Francisco cumpre quatro anos de pontificado
    2:26

    Mundo

    Há precisamente quatro anos começava no Vaticano o conclave que viria a eleger o primeiro papa latino-americano. Francisco recebeu esta manhã manifestações de afecto, durante a oração do Angelus na praça de São Pedro, como testemunharam os enviados especiais da SIC.

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.

  • "Um ataque e uma humilhação contra o povo catalão"
    1:35