sicnot

Perfil

País

PJ faz buscas em Lisboa em investigação internacional por fraude de milhões na Bélgica

A Polícia Judiciária (PJ) realizou duas buscas na área de Lisboa no âmbito de uma investigação internacional a empresas de transportes belgas, que terão lesado a Segurança Social deste país em cerca de sete milhões de euros.

"A investigação visa três empresas de transportes belgas, que recorrerão aos serviços de uma organização criminosa a operar em Portugal e na Eslováquia, cuja atividade consiste em contornar as leis da Segurança Social. Estas empresas belgas são suspeitas de terem cometido fraudes à Segurança Social belga em montante próximo dos sete milhões de euros", refere uma nota enviada pela PJ à agência Lusa.


A PJ, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção e no âmbito de carta rogatória que corre termos no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), integra uma equipa de investigação conjunta internacional, denominada de "Operação Octopus", com autoridades policiais francesas, belgas e eslovacas.


"No âmbito desta operação, a Polícia Judiciária Federal da Flandres Oriental, com a colaboração dos serviços de inspeção social, realizou 12 buscas em Bruxelas, Malines, Wavre-Sainte-Catherine, Hamme e Pervijse", acrescenta a PJ.


No decorrer destas buscas realizadas noutros países, segundo a nota, foram detidas duas pessoas e apresentadas cinco para interrogatório judicial, além de as autoridades belgas terem apreendido dez viaturas.

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19