sicnot

Perfil

País

"Passos Coelho e PSD estão a lavar a água do capote"

"Passos Coelho e PSD estão a lavar a água do capote"

Manuel Monteiro acusa o PSD de estar a tentar passar despercebido no caso das offshores e criticou a revelação de Assunção Cristas ontem em entrevista ao jornal Público em que assumiu que as questões da banca não foram discutidas em Conselho de Ministros.

  • Núncio "pode ser o cordeiro empurrado para o fogo"
    1:40

    País

    Manuel Monteiro entende que Paulo Portas já deveria ter-se pronunciado a propósito das transferências para paraísos fiscais que envolve Paulo Núncio. À SIC Notícias, o antigo presidente do CDS-PP admite que o ex-secretário de Estado pode estar a servir de bode expiatório.

  • 10 Minutos com Manuel Monteiro
    10:29

    10 Minutos

    Ex-líder do CDS, Manuel Monteiro deixa alertas à direita. Em entrevista à SIC Notícias, elogia a liderança de Assunção Cristas mas acusa o anterior governo liderado por Passos Coelho e Paulo Portas de "sacudir a água do capote" no caso das transferências para offshores. Aliás, diz Paulo Núncio (que foi seu chefe de gabinete no Caldas) parece ser um "cordeiro empurrado para o fogo". 

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38