sicnot

Perfil

País

Mãe que saltou para o Cávado com filho condenada por homicídio simples

O Tribunal de Braga condenou hoje a mãe que saltou para o rio Cávado com o filho, em junho do ano passado, a 10 anos de prisão numa unidade de saúde mental, por homicídio simples.

Última atualização às 15:02

A mulher, de 37 anos, estava acusada pelo crime de homicidio qualificado, mas acabou por ser condenada por homicídio simples, pela morte da criança de 6 anos.

A arguida tem estado nos últimos nove meses internada, com pulseira electrónica, numa unidade de saúde mental. E assim deverá continuar, enquanto se mantiver em estado de depressão, já que o colectivo de juízes considerou que os estabelecimentos prisionais não são, por agora, adequados à reclusa.

A defesa chegou a alegar que a arguida seria inimputável, por sofrer de problemas mentais. Não foi esse no entanto o entendimento do tribunal.

  • Abdeslam conhece hoje a sentença de um processo paralelo ao atentado de Paris
    1:14
  • Cão parcialmente cego e surdo salva criança na Austrália
    0:46
  • A festa de aniversário de Isabel II
    1:04