sicnot

Perfil

País

Termina hoje o prazo para contribuintes reclamarem despesas comunicadas ao Fisco

Os contribuintes têm até hoje para reclamar, no Portal das Finanças, das despesas feitas em 2016 que foram comunicadas através do e-fatura, podendo ainda, na entrega do IRS, introduzir as faturas diretamente na declaração.

Desde 1 de março que os contribuintes puderam consultar as despesas gerais e familiares, bem como das despesas com direito à dedução do IVA pela exigência da fatura que foram comunicadas ao Fisco, no Portal das Finanças (no endereço https://irs.portaldasfinancas.gov.pt).

Depois de consultar a lista completa das despesas e as respetivas deduções com base nas faturas comunicadas à Autoridade Tributária (AT) através do e-fatura, os contribuintes podem, até hoje, reclamar dos valores inscritos.

No entanto, os contribuintes podem também optar, no momento da entrega da declaração do IRS, por preencher diretamente na declaração as faturas que não tenham sido consideradas por falta de validação. Este ano, pela primeira vez, existe um prazo único -- entre 1 de abril e 31 de maio - para a entrega das declarações de IRS, independentemente da proveniência do rendimento e da forma de entrega (papel ou Internet).

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.