sicnot

Perfil

País

Governo "não foi formalmente consultado" sobre aeroporto da Madeira

HUGO DELGADO

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, afirmou esta quinta-feira que o Governo "não foi formalmente consultado" sobre a questão da atribuição do nome do futebolista Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira.

"O Governo da República não foi formalmente consultado sobre a matéria", referiu Pedro Marques, em Guimarães, sublinhando que a questão está a ser liderada e conduzida, "e muito bem", pela ANA - Aeroportos de Portugal.

A 21 de Junho de 2016, o Governo Regional decidiu atribuir o nome de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira, arquipélago de onde o futebolista é natural.

A cerimónia de atribuição do nome está marcada para 29 de março, no dia a seguir ao encontro particular de futebol entre as seleções de Portugal e Suécia, que será disputado no Funchal.

A 08 de março, o jornal Público e o matutino madeirense Diário de Notícias referiram que o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas "levantou dúvidas sobre a legitimidade do Governo madeirense para atribuir o nome" de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da ilha, adiantando que o ministro Pedro Marques teria "pedido mesmo um parecer à ANA" sobre este assunto.

Hoje, Pedro Marques garantiu que não foi pedido nenhum parecer. "Não pedimos qualquer parecer à ANA, a ANA tem os seus documentos, tem a sua análise, tem a sua gestão do dossiê e fez a gestão, e bem, do meu ponto de vista, do dossiê", afirmou o governante.

Disse ainda que "qualquer interacção" do Governo com a ANA ou com o Governo Regional não é feita "através da comunicação social".

O presidente do Governo madeirense já considerara, entretanto, uma "falta de educação" e uma "deselegância" colocar em causa a competência da região para alterar o nome do aeroporto da ilha para homenagear o futebolista Cristiano Ronaldo.

Miguel Albuquerque sublinhou que "o aeroporto é propriedade da Região Autónoma da Madeira" e que toda esta questão "não tem nem pés nem cabeça".

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19